A Nissan vai gradualmente parar de vender modelos com motores a diesel na Europa, como confirmou uma porta-voz da empresa ao site da Reuters .

O movimento da montadora japonesa é visto como mais um sinal de enfraquecimento da demanda por carros a diesel, já que os compradores estão preocupados com aumentos de impostos e as proibições e restrições futuras em muitos países.

O mesmo relatório cita uma fonte dizendo que a Nissan está planejando cortar centenas de empregos em sua fábrica em Sunderland, a maior fábrica automotiva do Reino Unido, devido à demanda decrescente por veículos a diesel nos mercados europeus.


“Juntamente com outros fabricantes e órgãos do setor, podemos ver o declínio progressivo do diesel, mas não prevemos seu repentino fim no curto prazo”, disse a porta-voz. “Neste momento e para muitos clientes, os modernos motores a diesel continuarão em demanda e continuarão disponíveis dentro da oferta de motores da Nissan.”

Nissan Leaf
Nissan Leaf | Foto Divulgação

“Na Europa, onde as nossas vendas de diesel estão concentradas, o nosso impulso de eletrificação nos permitirá descontinuar o diesel gradualmente dos carros de passageiros no momento da renovação de cada veículo”, acrescentou ela.

A indústria automotiva está enfrentando crescente pressão dos reguladores com padrões de emissões mais rigorosos e está no meio de ajustar seus negócios, incluindo investimentos pesados em carros elétricos .

Na semana passada, a Associação Européia de Fabricantes de Automóveis divulgou os números de vendas do primeiro trimestre , revelando uma queda considerável na demanda por veículos a diesel em toda a região, à medida que os clientes se voltaram para modelos de gasolina e eletrificados.





Conteúdo Correspondente:

Escreva um comentário