Jonathan Rea é o grande campeão da temporada 2017 do SuperBike World Championship e ganha seu terceiro título como piloto da Kawasaki Racing Team. O irlandês confirmou o primeiro lugar no campeonato depois de vencer a primeira corrida da 11ª etapa do Campeonato Mundial no circuito de Nevers Magny-Cours na França no sábado (30). Aos 30 anos, a Rea tornou-se a única concorrente a vencer três títulos consecutivos nas competições de 2015, 2016 e 2017. Com a vitória em solo francês, o piloto de Kawasaki teve 25 pontos e alcançou 456 pontos na classificação geral e não conseguiu mais ser alcançado por seus oponentes e assim garantir o título com cinco corridas com antecedência.

Jonathan Rea conquista o título do Mundial de SuperBike 2017
Jonathan Rea conquista o título do Mundial de SuperBike 2017

Em uma corrida praticamente perfeita, Jonathan Rea, que conseguiu a pole position nas eliminatórias, caiu bem e logo na primeira volta abriu uma pequena vantagem para seus oponentes. Com a pista molhada, no entanto, sem chuva, o irlandês dominou a corrida de ponta a ponta e levou todas as 21 voltas. Sem cometer erros ou sofrer o assalto dos oponentes em nenhum momento, Rea correu uma corrida silenciosa e solitária no final, aumentando cada vez mais a diferença para o vice-campeão. Na última volta, com o título quase garantido, Jonathan Rea completou os 4.411 metros do circuito francês e recebeu a bandeira pouco mais de 16 segundos antes do segundo lugar.

Com o resultado, Jonathan Rea ganhou o terceiro título mundial e a 50ª vitória profissional, 12 das quais esta temporada sozinha. Seu companheiro de equipe, Tom Sykes (# 66), perdeu o Kawasaki Racing Team nos últimos momentos. O piloto britânico, que ainda se recupera de uma fratura nos dedos esquerdo e esquerdo da mão esquerda e do pulso esquerdo como resultado de uma queda sofrida no último estágio, ocupou a segunda posição em quase toda a raça.


Tom Sykes caiu terceiro e logo nas primeiras voltas assumiu a vice-liderança de Chaz Davies (# 7), a Ducati. A posição parecia segura, mas Marco Melandri (# 33), também da Ducati, obteve uma ótima performance na corrida e reduziu toda a vantagem construída pelo piloto da Kawasaki. Os dois adversários se encontraram na pista apenas nas voltas finais. Os dois vieram jogar e estrelaram uma série de ultrapassagens. Sykes lutou para defender o cargo, no entanto, não conseguiu segurar o italiano e acabou cruzando a linha de chegada em terceiro lugar.

Com o terceiro lugar no pódio em Nevers Magny-Cours, Tom Sykes marcou 16 pontos e manteve a subcampeão da Copa do Mundo – sem mais chances de título – com um total de 327 pontos. Agora, o principal objetivo da Kawasaki Racing Team é a conquista do duplo da equipe no campeonato e o título de construtores. Sykes mantém uma vantagem de 25 pontos para o terceiro lugar e o KRT lidera os 490 pontos





Conteúdo Correspondente:

Escreva um comentário