Um quarto suspeito de assassinar o motorista da aplicação Uber – Alex Srour Ribeiro, 28, apresentado na noite de sexta-feira na sede do grupo Tigre da Polícia Civil. Outros três suspeitos foram presos na semana passada. Duas pessoas permanecem fugitivas, entre elas uma adolescente. Alex Ribeiro foi encontrado morto em Piraquara e, segundo a polícia, foi vítima de roubo, assalto seguido de morte. O alvo era o carro do motorista. O veículo foi vendido pelos bandidos por R$ 1,5 mil.

 Motorista do Uber
Motorista do Uber

De acordo com as investigações, o chamado deixou Bairro Alto, em Curitiba, onde os três suspeitos foram presos. A raça foi aceita por Alex. De acordo com o delegado do Grupo Tigre, Luiz Fernando Artigas Junior, o pedido para a corrida foi feito pelo telefone celular de um dos suspeitos presos, que é a mãe de outro suspeito no crime. Ela até fez um boletim sobre a ocorrência do roubo do dispositivo para tentar enganar a polícia.


Segundo o delegado, os responsáveis ​​pelo assalto não conheciam a vítima. “Não há nenhuma ligação entre o grupo criminoso e a vítima. Ele chamaria Uber e o primeiro que chegou seria roubado”, diz ele. Artigas revelou ainda que o alvo da gangue era o carro do motorista e que os suspeitos não tinham planejado a morte da vítima.

Uber, através de uma nota, disse que a empresa lamenta profundamente que os motoristas parceiros sejam alvo de violência urbana. A empresa  também colaborou com as autoridades nas investigações.

Write A Comment