A Volkswagen espera deixar a produção mexicana de Golf em 2019, o modelo do segmento médio da marca alemã está incluído no plano de mudança estratégica implementado na planta de Puebla. O modelo virá a ser produzido na América do Norte devido à pressão do sindicato de trabalhadores de Wolfsburg, que quer concentrar toda a produção do modelo, pelo menos no nível ocidental, na Alemanha.

Golf
Golf

Como é sabido, o governo da Baixa Saxônia representa os interesses dos empregos da Volkswagen e detém 20% das ações com direito a voto no conselho de administração da empresa. Com essa informação, Puebla perderá um segundo modelo em cerca de dois anos, porque até o final de 2017, o Beetle deixará a planta mexicana. Porém, em seu lugar aparecerá o novo modelo da marca, o T-Roc de acordo com fontes locais.

A fábrica latino-americana também ganhou recentemente a produção do Tiguan Allspace, a longa versão da nova geração do Volkswagen SUV, que já está sendo oferecido no mercado norte-americano e, em breve, também alcançará o brasileiro. É o veículo de maior valor agregado fabricado na unidade. A utilidade esportiva, que possui sete lugares, também é exportada para a Europa, já que a mesma é feita apenas na China para o mercado interno.

No caso do Golf, outro motivador para transferir a produção dos EUA para o país de origem é a queda significativa nas vendas de carros pequenos dos EUA. Segmentos que não são veículos utilitários esportivos e crossovers, bem como caminhões pickup, apresentam uma alta redução nas superfícies rodoviárias. A razão é o baixo preço do galão no mercado americano.

 Golf

Mas, de acordo com o site mexicano, outra razão mais importante levou o Golf de Puebla. Fala-se de um problema de qualidade séria. Diz-se que quando um ramo não produz a qualidade necessária, Wolfsburg corta o suporte dado como punição. Por enquanto, ainda é incerto qual modelo será colocado no lugar da escotilha nessa unidade. Por enquanto, a fábrica acelera o passo para a produção do New Jetta, que deverá começar a vender na região entre janeiro e março de 2018.

Fora do México, o único lugar nas Américas onde o Golf é fabricado está aqui. A unidade de São José dos Pinhais-PR, faz o modelo que até recentemente era importado do México. Mas por aqui, suas vendas são baixas, bem como todo o segmento de escotilha do meio. De agosto a setembro, as vendas médias de escotilhas caíram de 351 para 192 unidades. Em 2017, acumulam 3.300 carros vendidos no país, sendo o terceiro no segmento e em 73º no mês de setembro.





Conteúdo Correspondente:

Escreva um comentário