O Grupo Fiat Chrysler tem com o objetivo expandir sua participação no mercado brasileiro pela primeira vez em cinco anos em 2017, apostando em vários novos modelos e ao fim de uma crise de quatro anos para a indústria local.

Sergio Ferreira, diretor comercial da FCA no Brasil, disse que a queda de mercado não é o objetivo principal da empresa, mas não há nenhuma razão para pensar que ele vai continuar caindo.

Fiat
Fiat

FCA foi responsável ​​por cerca de 18,3 por cento dos carros novos e caminhões leves vendidos no Brasil até agora este ano, uma queda de 19,5 por cento em 2015 e 23,1 por cento em 2012, quando o mercado de automóveis do país foi quase duas vezes o seu tamanho atual de cerca de 2 milhões de veículos novos anualmente.


“Nossa participação de mercado no próximo ano não será menor do que 2016,” Ferreira disse aos repórteres em um evento de fim de ano quinta-feira. “Deve crescer.”

FCA lançou nova picape o Novo Fiat Toro e modelos SUV no Brasil este ano, que deve dar um impulso de vendas para o ano inteiro em 2017, Ferreira disse, acrescentando que esses segmentos estão entre as poucas áreas de crescimento de confiança no país.

mais dois novos modelos no próximo ano também deve ajudar o desempenho, disse ele, sem dar detalhes. Ele acrescentou que as taxas de juros mais baixas e maior confiança do consumidor deve apoiar o mercado mais amplo.

“O mercado brasileiro não vai continuar caindo. Ele chegou ao fundo em 2016”, disse Ferreira. “Se não houver crescimento, será modesta – na casa de um dígito … E mesmo nesse cenário conservador, devemos estar crescendo.”





Conteúdo Correspondente:

Escreva um comentário