O Grupo Volkswagen planeja ajustar o logotipo da marca VW pela primeira vez desde 2012, enquanto se prepara para veículos elétricos e tenta polir uma imagem manchada pelo escândalo do diesel.

A nova logomarca será revelada no ano que vem, a tempo dos planos da montadora para um lançamento agressivo de veículos elétricos, disse Jochen Sengpiehl, diretor de marketing da marca, na segunda-feira em uma coletiva de imprensa em Berlim.

Em um sinal dos tempos, ele será atualizado para funcionar em frentes de carros e também em telas de smartphones, disse ele. O emblema da VW, modificado há seis anos com um visual mais tridimensional, mudou apenas modestamente desde a ressurreição do fabricante após a Segunda Guerra Mundial.


“A marca não está em boa forma em comparação com os anos anteriores”, já que a marca perdeu parte de seu apelo emocional ao tentar ser “muito alemã”, disse Sengpiehl. “Não é só por causa do escândalo do diesel”.

A Volkswagen também expandirá o uso de mídia digital e social para ajustar melhor seu marketing, especialmente ao tentar convencer os consumidores céticos a mudar para veículos movidos a bateria. Dar à marca uma imagem mais nova é fundamental para compensar a entrada de 20 bilhões de euros (US $ 25 bilhões) da Volkswagen em carros elétricos.

Logo Volkswagen EV
O conceito de pickup Volkswagen Atlas Tanoak 2019 no New York Auto Show. O emblema da VW, modificado há seis anos com um visual mais tridimensional, mudou apenas modestamente desde a ressurreição do fabricante após a Segunda Guerra Mundial. Crédito da foto: REUTERS

Mais colorido

O objetivo é tornar a Volkswagen mais acessível e menos rígida, além de destacar as inovações para justificar um preço mais alto pelos veículos da marca, de acordo com Sengpiehl, que voltou à Volkswagen em setembro depois de um período com a rival Hyundai Motor Co.

A Volkswagen está convidando as agências de comunicação e publicidade para promover seus negócios criativos nos próximos meses. A empresa planeja criar centros de marketing em suas principais regiões, capazes de adaptar as mensagens e reagir mais rapidamente às mudanças.

A gigante automobilística de 12 marcas está tentando ultrapassar a crise do diesel sob o comando do novo CFO Herbert Diess, que assumiu o comando na sexta-feira e continuará a supervisionar a VW, a maior unidade do grupo em vendas.

A marca homônima será o ponto focal do impulso de EV da empresa. O lançamento começa com o hatchback de identificação em 2020, que será seguido por um SUV, minivan e sedã.

“O grande desafio é: como podemos levar as pessoas para o mundo elétrico”, disse Sengpiehl. “Queremos que as pessoas se divirtam conosco. Precisamos ficar mais coloridos”.





Conteúdo Correspondente:

Escreva um comentário