José Carlos Pavone, 38 anos, é o novo chefe de Design da Volkswagen para a América do Sul. O brasileiro assume as funções até então ocupadas por Luiz Alberto Veiga, que decidiu se aposentar após trabalhar 40 anos na Volkswagen do Brasil. Para ambos designers, uma história de sucessão digna de filme, pois quando tinha 12 anos, Pavone enviou um desenho de um carro para Veiga, que respondeu com dicas de profissão e uma análise técnica sobre o projeto.

Volkswagen ganha novo diretor de design para o Brasil

“Decidi ser designer quando li uma reportagem sobre o Veiga, em 1991. Mandei uma carta para ele com um desenho de um carro que fiz. E ele respondeu! Lembro-me do cheiro daquele envelope amarelo e de todas as palavras que o Veiga me escreveu. Assumir o estúdio dele é uma honra. Sem dúvidas, dar continuidade ao trabalho da pessoa que me inspirou a ser Designer é um desafio muito especial”, afirma o gerente executivo de Design da Volkswagen do Brasil, José Carlos Pavone.

José Carlos Pavone ingressou na Volkswagen do Brasil em 1º de abril de 2002. Em 2004, o brasileiro foi trabalhar para a Volkswagen na Alemanha. Em 2011, assumiu o Design Center Califórnia (DCC), nos Estados Unidos, que desenvolve projetos para as 12 marcas do Grupo Volkswagen.

Entre os vários veículos que o brasileiro projetou ao longo de sua carreira, ele destaca o Passat comercializado nos Estados Unidos e o Jetta lançado no Brasil em 2011.

José Carlos Pavone é brasileiro, casado e tem dois filhos. Formado em desenho industrial pela Universidade Mackenzie, José Carlos é irmão gêmeo de Marco Antonio Pavone, hoje também designer da Volkswagen na Alemanha.

História

Luiz Alberto Veiga, 63 anos, dedicou quatro décadas de sua trajetória profissional à Volkswagen, tornando-se um dos designers mais influentes e respeitados do Brasil. Veiga trabalhou em inúmeros projetos, sendo responsável pelo desenvolvimento do Gol desde a segunda geração e do Fox.

Foram 40 anos de aventuras e descobrimentos. Metade deste tempo eu passei trabalhando fora do Brasil. A Volkswagen me deu quase tudo o que tenho hoje. A grande evolução cultural, pessoal e profissional que sobraram deste casamento são inestimáveis e levarei como minha maior riqueza. Agora é partir para outras experiências e aventuras, porém me sentindo forte e com o sentimento de dever cumprido”, disse Luiz Alberto Veiga.





Conteúdo Correspondente:

Escreva um comentário