O Grupo Volkswagen tem armazenado quase 300.000 veículos que foram comprados de volta de clientes pela empresa devido ao escândalo do Dieselgate“, para caber tantos modelos foram necessários 37 instalações de armazenamento nos Estados Unidos para guardar os modelos.

Os estacionamentos temporários da VW incluem um estádio suburbano fechado de futebol de Detroit, uma antiga fábrica de papel de Minnesota e um cemitério no deserto perto de Victorville, Califórnia.

A porta-voz da Volkswagen, Jeannine Ginivan, disse que os veículos estão sendo armazenados em caráter provisório.


Eles são “rotineiramente mantidos de maneira a garantir sua operacionalidade e qualidade a longo prazo, para que possam ser devolvidos ao comércio ou exportados assim que os reguladores dos EUA aprovarem as modificações de emissões apropriadas”, disse ela.

No total, a VW concordou em gastar mais de US $ 25 bilhões nos EUA para reclamações de proprietários, reguladores ambientais, estados e revendedores e se ofereceu para comprar de volta cerca de 500.000 veículos norte-americanos poluidores. As recompras continuarão até o final de 2019.

Um processo judicial disse até 31 de dezembro que a Volkswagen havia readquirido 335.000 veículos a diesel, revendido 13.000 e destruído cerca de 28.000 veículos. No final do ano passado, a VW estava armazenando 294.000 veículos em todo o país.

Volkswagen está armazenando 300.000 mil veículos recomprados de clientes
Volkswagen está armazenando 300.000 mil veículos recomprados de clientes

A VW deve comprar de volta ou consertar 85% dos veículos envolvidos até junho de 2019 ou enfrentar pagamentos mais altos por emissões.

A empresa informou em fevereiro que consertou ou consertou quase 83% dos veículos cobertos e espera em breve atingir a exigência.

Até meados de fevereiro, a VW emitiu 437.273 cartas oferecendo quase US$ 8 bilhões em indenizações e recompras.

Em abril de 2017, a Volkswagen foi condenada a três anos de liberdade condicional depois de se declarar culpada de três acusações criminais e pagou US $ 4,3 bilhões em multas federais. A montadora admitiu, em setembro de 2015, contornar o sistema de controle de emissões nos veículos a diesel dos EUA para veículos vendidos desde 2009, o que motivou a renúncia do diretor executivo da empresa, Martin Winterkorn.

Em abril de 2017, a Volkswagen foi condenada a três anos de liberdade condicional depois de se declarar culpada de três acusações criminais e pagou US $ 4,3 bilhões em multas federais. A montadora admitiu, em setembro de 2015, contornar o sistema de controle de emissões nos veículos a diesel dos EUA para veículos vendidos desde 2009, o que motivou a renúncia do diretor executivo da empresa, Martin Winterkorn.





Conteúdo Correspondente:

Escreva um comentário