A Hyundai nomeou o ex-executivo BMW Andreas-Christoph Hofmann como seu novo chefe de marketing na Europa.A posição mais recente da Hofmann foi chefe de desenvolvimento de negócios de varejo para as marcas BMW e Mini. Na Hyundai, ele sucede a Jochen Sengpiehl, que se tornou o chefe de marketing da marca VW em 1 de setembro.

Andreas Christoph Hofmann
Andreas Christoph Hofmann

Hofmann junta-se à Hyundai Europe, uma vez que a montadora procura se tornar a marca asiática mais vendida da região ao ultrapassar a Toyota e a Nissan. Como parte de sua estratégia “Road to 2021”, a marca lançará 30 modelos novos ou atualizados na região nos próximos quatro anos, incluindo 10 veículos ecológicos, como uma versão elétrica completa do seu novo SUV Kona que estreará no show automotivo de Genebra em março e no carro de combustível no ano que vem. Estes irão juntar-se ao modelo compacto Ioniq , que possui versões full-electric, plug-in híbrido e full-híbrido.

Hofmann assumirá a sua nova posição em 1 de novembro. O nacional alemão de 54 anos será responsável pela estratégia de marketing da Hyundai Europe, incluindo publicidade, estratégia de marca e serviços digitais. Suas outras responsabilidades incluirão planejamento avançado de produtos, gerenciamento de produtos e preços.


A Hofmann terá sede na sede da Hyundai Europe em Offenbach, na Alemanha, e informará o chefe de operações da Hyundai Europe, Thomas Schmid. Em sua carreira de 28 anos na indústria automobilística, Hofmann ocupou cargos seniores na Audi e Mercedes-Benz. Ele trabalhou para a BMW por 15 anos.

O crescimento europeu da marca Hyundai está ficando a perder os principais rivais asiáticos, embora espere um vento de raiz de novas introduções, como o lançamento completo do seu último carro compacto i30 com duas novas versões – um modelo N-badged de alto desempenho e um fastback , juntamente com o Kona, que se inicia no crescente segmento SUV subcompacto.

Nos primeiros oito meses, as vendas da marca Hyundai aumentaram 3,2% para 345 518 nos mercados da UE e da EFTA, de acordo com dados da associação industrial ACEA. O volume da Toyota subiu 16% para 464,762, ajudado pelo seu novo cronômetro C-HR . As vendas de veículos da Nissan aumentaram 5,8% para 387,961.

 





Conteúdo Correspondente:

Escreva um comentário