O Departamento de Segurança no Trânsito dos Estados Unidos (NHTSA, na sigla em inglês) está investigando suspeitas de defeitos nos pneus G159 da Goodyear que causaram acidentes em veículos com pelo menos 95 vítimas nas últimas duas décadas, informou a Associated Press.

A NHTSA começou a examinar o caso no ano passado, depois que um juiz descartou o sigilo sobre a descoberta do caso e as informações da vítima.

Nos processos judiciais, os advogados alegam que os pneus G159 foram construídos para se adaptarem a veículos comerciais leves (picapes e vans), e não modelos que andam em alta velocidade.

Eles também dizem que a Goodyear manteve os problemas com o produto em segredo por anos, fazendo acordos judiciais e pedindo sigilo. A produção desse modelo no país foi encerrada em 2003.

O fabricante de pneus oferece um pneu de mesmo nome no Brasil, mas não respondeu aos pedidos do G1 sobre se o produto é o mesmo e se há relatos de problemas ou acidentes no país.

Goodyear
Foto: Divulgação

“A segurança e a qualidade do produto são e sempre foram o núcleo do que a Goodyear faz. Temos controles de qualidade muito rigorosos, atendemos aos padrões da indústria quando desenvolvemos e fabricamos todos os nossos produtos e monitoramos de perto seu desempenho”, disse o fabricante.

A investigação inclui cerca de 40.000 pneus que foram fabricados entre 1996 e 2003 nos Estados Unidos.

No pedido, a NHTSA diz que há alegações de dois ferimentos ou mortes em 1998, quatro em 1999, seis em 2000, oito em 2001, 18 em 2002 e outras 57 em 2003 e 2015. O documento não diz quantas vítimas foram feridas e quantos morreram como resultado do acidente.

Em dezembro passado, uma organização não-governamental conseguiu levar o processo contra a Goodyear aos tribunais.Um porta-voz disse à AP que o fabricante acredita que não há problema de segurança dos pneus





Conteúdo Correspondente:

Escreva um comentário