Author

Cleyton Negri

Browsing

Neste artigo vamos explicar como é o funcionamento de um leilão de carros do Banco do Brasil. Veja todos os detalhes e dicas que iremos te mostrar para ajudar você, a escolher em qual leilão participar.

Antes de falarmos especificamente sobre o leilão de carros do banco do brasil, você sabe o que é um leilão de carros? Sim, talvez pense que todas as pessoas já sabem sobre assunto, entretanto leilões em nosso país ainda sofre um tipo de preconceito da população.

Mas enfim, um leilão de carro é um meio em que você pode adquirir um veículo com um valor bem abaixo do mercado (tabela fipe) e vale lembrar que  isso depende muito fatores ,  porém geralmente quanto mais pessoas interessados no leilão , o preço do lote tende a valorizar.

Leilão de Carros do Banco do Brasil : O que é

Agora vamos direto ao assunto sobre os leilões de veículos do banco da brasil. Este tipo de leilão tende a ser muito visado pelas pessoas que já estão neste ramo, pois se trata de carros apreendidos pelo Banco do Brasil na maioria das vezes.

Muitos desses veículos chegam no leilão praticamente sem nenhum tipo de defeito no motor, sinistro, batida e etc.., pois geralmente são carros recuperados pelo banco em que seu antigo proprietário não conseguiu pagar as parcelas do financiamento.

Devido a isso, você pode adquirir veículos praticamente zero,  com preço muito abaixo do mercado e ainda sem nenhum tipo de  restrição no documento, muito bom não acha?.

Como participar dos Leilões de Carros do Banco do Brasil

Assim como todos leilões , após ser divulgado a data de específica do leilão os catálogos também são dispostos, o comprador pode encontrar todas as informações sobre o evento, analisando todas as condições de compra, lotes e as regras impostas pelos diretores daquele evento.

Após a abertura para os arremates dos veículos, você pode escolher os lotes que deseja e se preparar para o evento, com suas opções em mente. As condições de pagamento e relações com o preço do veículo são explicadas em cada lote ou em um guia , além de várias especificações sobre os conjuntos e outras informações sobre o leilão.

A partir daí, o leiloeiro começa a avaliar os preços dos lotes, recebendo as indicações de cada possível comprador presente, realizando a venda ao comprador que indica a maior oferta no evento.

A equipe responsável do leilão irá oficializar sua compra e informá-lo sobre todos os detalhes sobre sua compra do veículo e como você pode retirar seu carro do leilão.

Ficou interessado? Você mesmo pode ver se há alguma leilão de carros do banco do brasil disponível através da internet. Veja no site oficial no BB aqui

→ Clique aqui para ver os Próximos Leilões do Banco Santander

 

A Volkswagen do Brasil acaba de lançar o Novo Gol 2019 para nosso mercado. Veja a seguir nesta matéria fotos, preços, motorização , ficha técnica e todos os detalhes da nova linha do compacto da marca.

Novidades do Novo Gol 2019

As mudanças para o Volkswagen Gol 2019 foram discretas, o tão esperado câmbio automático não chegou nesta linha , as novidades ficaram somente em seu visual.

Agora o Gol 2019 chega com uma nova visão frontal, vindo de Saveiro (que já estava na Gol Track), e somente uma opção de acabamento com os motores 1.0 e 1.6.

Novo Gol 2019
Vw Gol 2019 | Foto Divulgação

Motorização do Novo Gol 2019

Para o motor 1.0 de 3 cilindros da família EA-211, a diferença é que ele tem 84 cavalos quando abastecido com etanol, a mesma coisa que rende no Polo (eram 82 cv no Gol / Voyage 2017). Mantém os 10,4 kgfm de torque, assim como os números com gasolina: 75 cavalos e 9,7 kgfm.

O motor 1.6 segue o antigo 8V (EA-111), com 104/101 cavalos e 15,6 / 15,4 kgfm. Ainda não foi desta vez que a dupla recebeu a esperada caixa automática de 6 marchas, oriunda do Polo, que segundo a especulação viria junto com o motor 1.6 16V de 117 cavalos (EA-211), também Polo.

Novo Gol 2019
Vw Gol 2019 | Foto Divulgação

A Volkswagen desistiu da ideia e apostou nas versões 1.6 AT apenas para Polo e Virtus? Vale lembrar que esses modelos já são produzidos para exportação e devem ser lançados aqui em breve.

Ficha Técnica Vw  Gol 2019

Novo Gol 2019 chega com têm uma única versão final, sem nome. O modelo 1.0 vêm com rodas de aro 14 e a versão 1.6 com aro 15. A lista de equipamentos de série incluem:

  • Ar condicionado
  • Direção hidráulica
  • Ajuste de altura para o banco do motorista
  • Suporte para celular
  • Assento traseiro dobrável
  • Desembaçador traseiro
  • Travas elétricas e vidros elétricos frontais
Novo Gol 2019
Vw Gol 2019 | Foto Divulgação

Pacote Urban Gol 2019

A versão Urban adiciona rodas de liga leve de 15 polegadas , chave de canivete, espelhos retrovisores e botões de cor do veículo, grelha preta brilhante, espelhos eléctricos com função de inclinação para baixo e setas repetidoras, sensor traseiro de estacionamento, vidros eléctricos traseiros, guarda sol espelho iluminado, faróis duplos, faróis de neblina, tocha traseira escurecida e coluna de direção com ajuste de altura e distância.

Pacote Interatividade Media Plus Gol 2019

O pacote Interatividade Media Plus inclui rádio com CD player, cartão SD e Bluetooth.

Novo Gol 2019
Vw Gol 2019 | Foto Divulgação

Pacote Interatividade Discover Media Gol 2019

O pacote Discover Media Interactivity inclui o centro multimídia de mesmo nome, com as conexões Apple CarPlay, Android Auto e espelhamento de celular.

Novo Gol 2019 Preço

  • Gol 1.0 2019 : R$ 44.990
  • Gol 1.6 2019 : R$ 50.780

Vídeo do Novo Gol 2019 

As montadoras Audi e JAC Motors acabaram de lançar uma novidade para o mercado brasileiro, agora como  item tem de fábrica os seus modelos irão contar com uma câmera no para-brisa .

Segundo as marcas o intuito da câmera é trazer mais segurança no trânsito e também como forma de pesquisa ou provas para resolver  pequenos acidentes no dia-a-dia. O novo dispositivo pode ser acessado de um forma bem simples por um aplicativo de Smartphone do proprietário do veículo.

Interior Audi Q5 2018
Interior Audi Q5 2018 | Foto divulgação

Câmera no para-brisa é um sucesso na Rússia

Este acessório já conta com uma alta demanda nas montadoras. Ganhou fama quando começaram a ser usados no trânsito da Rússia.

Como padrão, o SUV compacto da JAC, o T40, já traz a câmera instalada em seu para-brisa. Na Audi, o acessório não vem da fábrica, mas é vendido como um produto original. A resolução da câmera frontal é full HD e câmera  traseira em HD

A greve dos caminhoneiros já entra no seu 9° dia consecutivo em nosso país , com isso cada vez mais os postos estão superlotados, porém já houve uma melhora no abastecimento de combustível em várias cidades no Brasil, entretanto há regiões em que ainda sobre com falta de combustíveis.

Situação do Combustível no Brasil

A situação ainda está longe do ideal e deve demorar pelo menos uma semana para voltar ao normal, informou nesta terça-feira dia 29 o diretor do setor. Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) Aurélio Amaral

Greve dos Caminhoneiros
Greve dos caminhoneiros acontece em todo país em maio de 2018

Segundo o diretor da ANP, há uma maior fluidez de oferta nas principais cidades como Rio de Janeiro e Brasília, depois que algumas associações de motoristas de caminhão responsáveis ​​pelo movimento recomendaram o fim da paralisação após um pacote de medidas do governo em resposta a demandas da categoria.

Também contribuindo para a melhoria no fornecimento de combustível foi a prestação de escoltas de tropas federais para caminhões-tanque em todo o país.

“A situação está melhorando. No Rio de Janeiro já existem postos com algum combustível. Em Brasília não há mais um bloqueio nas bases de distribuição, com caminhões saindo de trens e postos de gasolina já”, disse o diretor da ANP à Reuters.

“Dependendo da logística de cada lugar, ele volta ao normal em cerca de uma semana, mas em alguns lugares por mais de uma semana”, acrescentou.

Apesar da melhoria, ainda há lugares onde a situação é considerada delicada em termos de oferta de combustível. Uma das principais preocupações das autoridades é com o Porto de Suape, importante pólo para a Região Nordeste.

“Em Suape, a situação ainda é crítica e ainda é ruim em Minas Gerais, Rondônia, São Paulo, Roraima, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Sergipe“, disse o diretor, que disse esperar uma melhora ao longo do dia.

No Rio de Janeiro, militares que tomaram a entrada e saída de caminhões-tanques da Refinaria Duque de Caxias (Reduc), várias escoltas estão sendo feitas tanto de combustível quanto de carga alimentícia. Na madrugada, 300 food trucks foram levados para centros de distribuição de alimentos, que estavam carentes de mercados, bares e restaurantes.

De acordo com o órgão de intervenção federal para segurança pública no Rio de Janeiro, mais de 125 petroleiros foram levados para o estado desde o domingo.

Hoje iremos falar sobre financiamento de veículos este tema é muito falado, porém muitas pessoas não sabem como funcionam todo esse processo. Vamos mostrar para você todas as informações necessárias e taxas utilizando como exemplo o banco da Caixa Econômica para aprender todos os segredos sem dificuldades.

O que é um financiamento de veículos

Vamos começar do início, um financiamento para a compra de carros novos ou usados é feito em diferentes bancos públicos e privados através de crédito direto ao consumidor (CDC).Para isso, as pessoas podem contatar os bancos diretamente, basta ir até uma agência bancária que tenha uma conta aberta e  falar com seu gerente e perguntar como o financiamento pode ser feito.

Os valores que são financiados e todos os tipos de benefícios são negociados de acordo com o salário do comprador ou uma possível renda mensal que tenha.

Assim, a negociação é realizada sem intermediação da loja (concessionária) que vende o veículo em questão.

Há também opções de leasing, nas quais o carro é alugado com uma opção de compra, e o consórcio, no qual o carro só é recebido quando a pessoa é sorteada.

Tipos de Financiamento de Veículos

Para você adquirir um veículo de financiamento existem duas modalidades mais conhecidas que são:  CDC – crédito direto ao consumidor , leasing e consórcio.

Como financiar um veículo na Caixa

A Caixa Econômica Federal oferece duas formas de financiamento para veículos: Crédito Caixa Auto e Contribuição Automática. O primeiro possibilita financiar até 80% do veículo e o outro é para carros que são tomados como empréstimos.

Nesta matéria, vamos falar sobre as duas opções, mas especialmente do modelo de destaque do banco chamado “Crédito Auto Caixa”, que é o mais comum e é uma linha de financiamento feita para pessoas físicas que querem comprar carros ou motos, que podem tanto zero KM ou usados.

Crédito Auto Caixa

Esta é a opção de Crédito Auto Caixa que financia até 80% do veículo e tem contém taxas de juros já fixadas em 1,24% ao mês e sem encargos adicionais.

O prazo de pagamento também é considerado extenso, de 60 meses e existe a possibilidade de adiar o pagamento de um benefício por ano. Como, por outro lado, também é possível amortizar parcelas do saldo devedor.

Fique atento: Existem cobranças de impostos, como o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), e todos os valores estão relacionados ao ano de fabricação do veículo e ao relacionamento do cliente com o banco.

A forma de garantia é regularizada por meio da Alienação Fiduciária do Veículo.

Para poder financiar, você precisará de documentos pessoais e também do carro realçado, e o veículo não pode ter mais de 10 anos de fabricação.

Crédito Aporte AUTO

A outra opção é através do Crédito Aporte AUTO, que é feita para quem possui um carro e quer ter dinheiro extra para pagar uma dívida ou para realizar algum projeto.

O pagamento tem um prazo menor de 48 meses e o valor é debitado automaticamente da conta corrente mensalmente.

O valor do crédito é válido apenas para 70% do valor total do veículo utilizado, que é usado como garantia.E nesse caso, há também a opção de adiar o pagamento de um benefício por ano.

Ficou interessado? Veja os contatos para sua cidade no próprio site da Caixa aqui

Outro assunto que poderia achar interessante caso procure um carro usado em boas condições com preço abaixo da tabela fipe é o leilão de carros veja mais detalhes aqui : Leilão de Carros.

→ Clique aqui para ver os Próximos Leilões do Banco Santander

 

A Nissan vai gradualmente parar de vender modelos com motores a diesel na Europa, como confirmou uma porta-voz da empresa ao site da Reuters .

O movimento da montadora japonesa é visto como mais um sinal de enfraquecimento da demanda por carros a diesel, já que os compradores estão preocupados com aumentos de impostos e as proibições e restrições futuras em muitos países.

O mesmo relatório cita uma fonte dizendo que a Nissan está planejando cortar centenas de empregos em sua fábrica em Sunderland, a maior fábrica automotiva do Reino Unido, devido à demanda decrescente por veículos a diesel nos mercados europeus.

“Juntamente com outros fabricantes e órgãos do setor, podemos ver o declínio progressivo do diesel, mas não prevemos seu repentino fim no curto prazo”, disse a porta-voz. “Neste momento e para muitos clientes, os modernos motores a diesel continuarão em demanda e continuarão disponíveis dentro da oferta de motores da Nissan.”

Nissan Leaf
Nissan Leaf | Foto Divulgação

“Na Europa, onde as nossas vendas de diesel estão concentradas, o nosso impulso de eletrificação nos permitirá descontinuar o diesel gradualmente dos carros de passageiros no momento da renovação de cada veículo”, acrescentou ela.

A indústria automotiva está enfrentando crescente pressão dos reguladores com padrões de emissões mais rigorosos e está no meio de ajustar seus negócios, incluindo investimentos pesados em carros elétricos .

Na semana passada, a Associação Européia de Fabricantes de Automóveis divulgou os números de vendas do primeiro trimestre , revelando uma queda considerável na demanda por veículos a diesel em toda a região, à medida que os clientes se voltaram para modelos de gasolina e eletrificados.

A GM (General Motors) divulgou que está trabalhando com a empresa de software de design Autodesk para fabricar peças novas mais baratas e leves produzias com impressoras em 3D que poderiam ajudar a montadora a atingir suas metas de adicionar veículos de combustível alternativo à sua linha de produtos.

No ano passado, a empresa anunciou planos ambiciosos para adicionar 20 novas baterias elétricas e veículos a célula de combustível à sua linha global até 2023. A CEO Mary Barra fez uma promessa aos investidores de que a montadora de Detroit ganhará dinheiro vendendo carros elétricos até 2021.

A capacidade de imprimir peças leves pode ser um gamechanger para a indústria de veículos elétricos. Com as preocupações dos consumidores sobre a gama limitada de veículos elétricos, um grande obstáculo à sua adoção em massa, tornando-os mais leves, melhora a eficiência de combustível e pode ajudar a ampliar esse alcance.

Chevrolet
GM – Foto Divulgação

Executivos da GM mostraram esta semana um suporte de assento de aço inoxidável com impressão 3D desenvolvido com a tecnologia Autodesk – que usa algoritmos baseados em computação em nuvem e inteligência artificial para explorar rapidamente várias permutações de um projeto de peça.

Usando tecnologia convencional, a peça exigiria oito componentes e vários fornecedores. Com este novo sistema, o suporte de banco consiste em uma parte – que parece uma mistura entre arte abstrata e filme de ficção científica – que é 40% mais leve e 20% mais forte.

Outros fabricantes, como a General Electric Co., também aumentaram o uso de impressoras 3D na fabricação. A Ford Motor Co., montadora rival da GM, disse no ano passado que estava testando a impressão 3D leve para produção em massa.

Utilização de impressoras 3D pela GM

A GM utilizou impressoras 3D para prototipagem durante anos, mas Kevin Quinn, diretor de design e fabricação de aditivos da montadora, disse que dentro de um ano a GM espera que essas novas peças impressas em 3D apareçam em aplicativos de alto nível para automobilismo. Dentro de cinco anos, a GM espera produzir milhares ou dezenas de milhares de peças em escala à medida que a tecnologia melhora, disse Quinn.

A longo prazo, Quinn disse que as peças impressas em 3D ajudariam a reduzir os custos de ferramentas, reduzir a quantidade de material usado, o número de fornecedores necessários para uma parte e os custos de logística.

A indústria de fabricação baseada em impressão 3D está trabalhando em direção à produção em massa e tentando resolver problemas com “repetibilidade e robustez”, disse Bob Yancey, diretor de fabricação da Autodesk. A GM entrando no jogo “vai colocar uma pressão enorme” para que isso aconteça, disse Yancey.

Hoje vamos revelar para você como participar de um leilão de carros apreendidos pelo banco. Se você está procurando um carro com valor abaixo da tabela fipe, recorrer a um leilão veículos de bancos pode ser uma ótima opção no quesito custo e benefício. Então fique com a gente e preste bem atenção nas próximas dicas que separamos exclusivamente para nosso leitores.

Leilão de carros entenda o que é

Primeiramente com certeza você já deve ter ouvido falar sobre os leilões de carros eles já são antigos e famosos por oferecer veículos em bom estado de conservação, a preços muito inferiores aos encontrados em todo o mercado.Assim, quem quer economizar dinheiro ou também fazer dinheiro, no caso da revenda de veículos, encontrou nos leilões a oportunidade ideal para comprar um carro, respeitando sempre o orçamento disponível.

Um dos mais comuns são os leilões de carros que foram apreendidos pelo banco, ou seja, carros que foram retirados de seus proprietários como forma de saldar dívidas pendentes.

Neste artigo, falaremos mais detalhadamente sobre esse tipo de leilão e os benefícios que ele pode oferecer a qualquer um que esteja pensando em comprar um veículo.

O que é um Leilão de Carros Apreendidos pelo Banco

Para quem ainda não conhece essa modalidade , atualmente há um muitos leilões de carros apreendidos pelo Bancos (Itaú Santander, Caixa e etc..), que atrai cada vez mais pessoas pelo simples fato dos veículos estarem geralmente em bom estado de conservação.

Como em todos os leilões, os carros são vendidos pelo maior valor do lance ofertado, e há um valor base para o primeiro lance do lote. Assim, cada pessoa presente pode dar sua oferta, e a pessoa que apresenta o maior valor leva o carro para sua casa ou empresa.

A única diferença é que se trata de um leilão de carros apreendidos pelo Banco, ou seja, é um leilão exclusivo de veículos que foram retirados de seus proprietários devido a dívidas não pagas .

E como todos nós sabemos, financiar um carro sem nenhum planejamento financeiro pode ser um risco grande para seu orçamento no final de mês, por isso muitas pessoas aderem aos leilões com valores bem mais atrativos.

Então como você pode ver um leilão de carros apreendidos pelo banco pode ser um ótima opção ao invés de pagar altas parcelas de um carro zero que será desvalorizado rapidamente.

Quanto aos valores dos veículos desse tipo de leilão , muitas o valor é a metade do preço de um carro na garagem ou concessionária na sua cidade. Então, essa pode ser a grande oportunidade para quem está em busca de um carro novo e com o melhor preço disponível.

Leilão de Carros Apreendidos pelo Banco
Leilão de Carros Apreendidos pelo Banco

Como participar de um leilão de veículos de bancos

Se você quiser participar de um leilão de carros apreendido pelo banco, a primeira coisa que você precisa saber é que há uma infinidade de tais leilões.

O número de carros apreendidos pelos bancos cresceu significativamente, dada a crescente percentagem de pessoas que acumulam dívidas.

Assim, o carro acaba sendo o primeiro ativo confiscado pelo banco e usado para pagar a dívida, parcial ou totalmente.Há também pessoas que usam o banco para financiar um carro e acabam não contabilizando o valor do financiamento.

Nesses casos, o carro retorna ao banco e, muitas vezes, acaba indo para o leilão por um valor muito mais acessível.Seja qual for a razão pela qual o carro está sendo leiloado, é importante identificar o leilão mais próximo de você.

Existem empresas especializadas em leilões, que podem lhe dar mais informações. Depois de selecionar o leilão para participar, é importante estar ciente das regras, sempre respeitando o valor mínimo de cada carro.

Qualquer um pode participar de um leilão de carros apreendidos pelo banco, com a única restrição sendo mais de dezoito anos.

→ Clique aqui para ver os Próximos Leilões do Banco Santander

 

Agora que você já como sabe como participar de um leilão de carros apreendidos pelo banco, vamos mostrar para você quais as vantagens que irá obter em leilões desta categoria, pois não é a toa que público de leilões cresceu muito nos últimos anos, especialmente nos leilões de veículos

Preços dos veículos de leilão

Não há como negar, as pessoas que podem falar o que quiser mas o grande fato é preço extremamente vantajoso dos veículos é uma das principais razões pelas quais os leilões de carros apreendido pelos bancos agradou tantas pessoas.

Veículos extremamente novos

Embora o valor seja importante dos carros, esse nem sempre foi o único motivo do sucesso.O fornecimento de carros novos e até em alguns casos carro-seminovos também chamou a atenção do público.

Os leilões de carros apreendidos pelo bancos tem veículos muito mais novos e bem conservados do que um leilão de carros de outras maneiras como os carros apreendidos pelo Detran por exemplo.

Origem do carro confiável

Além do preço e das condições do carro, a segurança de que isso não é um carro roubado é muito maior.

Estas são apenas algumas das razões pelas quais os leilões de carros apreendidos pelo Banco tem sido tão atraente e uma boa opção para você que está procurando um carro.

Dica Extra

Agora que você já está por dentro do mundo de leilões de carros apreendidos pelas instituições bancárias , separamos para você esta última parte de nosso artigo que será uma breve explicação de um leilão de carros de um banco ,veja a seguir.

Leilão do carro de Santander

O leilão de carros do Santander é uma boa maneira de adquirir seus ativos móveis com segurança e economia. Para começar, o comprador deve visitar os pátios de visitação, avaliando os carros em leilão.

Nos lotes disponíveis em cada leilão, você pode encontrar todas as informações sobre o evento, deste modo poderá analisar todas as condições de compra, e suas respectivas regras impostas pelos diretores.

Com os carros à venda já à vista, você pode escolher os lotes que deseja e se preparar para encarar o evento, com suas opções em mente. As condições de pagamento e relações com o preço do veículo são explicadas em apostilas do leilão, além de várias especificações sobre os conjuntos e outras informações sobre o evento.

Com essas informações, a empresa responsável pelo leilão começa a avaliar os preços dos lotes, recebendo as indicações de cada possível comprador presente, realizando a venda ao comprador que indicar o maior lance em questão.

Para saber mais detalhes de datas e locais dos leilões de carros do banco Santander você pode acompanhar no site oficial do banco basta acessar este site: Banco Santander Leilões

 

A montadora japonesa está em festa com seus 15 anos do modelo Honda Fit no Brasil. Não há como negar que modelo em questão é um dos “queridinhos” dos brasileiros, apesar de ser um carro com preço alto. Prova disso é que a minivan acaba de completar seus 15 anos de “vida” no mercado nacional com a marca histórica de 545 mil exemplares emitidos no período. Um dos trunfos do modelo é o amplo espaço e a modularidade do interior.

Primeira geração do Honda Fit

A primeira geração do Honda Fit chegou em 2003 já com produção nacional. O modelo foi comercializado nas versões de acabamento LX e LXL, ambas equipadas com um motor a gasolina de 1.3 litros e 80 cavalos com caixa de velocidades manual ou automática do tipo CVT. Em 2005, passou a oferecer a versão EX, que foi diferenciada pelo motor 1.5 com controle variável VTEC, 16 válvulas e potência de 105 cv.

Honda Fit 2018
Honda Fit 2018 (Foto: Divulgação)

No ano de 2007, a Honda anunciou a chegada de versões equipadas com motor 1.3 litro flex. Um ano depois, foi a vez da estreia do Fit S, que teve uma aparência mais “esportiva”.

A segunda geração do Honda Fit veio em 2008 com as versões LX, LXL, EX e EXL, com motores 1.3 e 1.5, ambos flex e 16V e, em vez do CVT, um automático de cinco velocidades. No ano de 2011, a marca anunciou o Fit DX como o mais básico da linha e em 2012 o primeiro facelift do segundo modelo. Em 2013, foi a vez do pseudo-aventureiro Fit Twist.

Geração atual

A terceira e atual geração do Honda Fit foi introduzida em nosso mercado no ano de 2015. Mais moderno, o carro também trouxe uma série de características e marcou o retorno da transmissão CVT. O “crossover” WR-V baseado em Fit foi lançado em 2017. No mesmo ano, a marca introduziu o Fit com facelift e novos equipamentos de segurança (como controles de estabilidade e tração e um assistente de rampas).

A BMW está trabalhando para garantir que a montagem de células de bateria em modelos futuros não force a empresa a comprometer seu design. Para atingir esse objetivo, o chefe de pesquisa e desenvolvimento do BMW Group, Klaus Froehlich, disse que as baterias que a montadora utilizará em sedãs e cupês híbridos totalmente elétricos e plug-in não serão tão altas quanto as que serão usadas em SUVs elétricos. . Os utilitários esportivos geralmente andam mais alto do que os sedãs e coupés para que possam acomodar melhor as células de bateria mais altas, disse Froehlich.

Ser capaz de adaptar o tamanho das células é um dos benefícios que a BMW ganhou com sua nova instalação de tecnologia de baterias de 200 milhões de euros que foi inaugurada nos arredores de Munique em dezembro passado. A instalação projetará células de bateria e software de controle, mas a BMW não planeja fabricar as células da bateria internamente.

A BMW quer que as células de íons de lítio de vários tamanhos estejam prontas para o que considera a quinta fase de sua estratégia de eletrificação. Essa fase começa em 2021 com o lançamento da produção do carro-chefe totalmente elétrico da marca alemã, que deve ser chamado de i9. Esse modelo, atualmente conhecido no iNext, será construído na fábrica da BMW em Dingolfing, na Alemanha.

BMW i Vision Dynamics
Uma parte fundamental do impulso da BMW para veículos totalmente elétricos será o i4, que será baseado no conceito BMW i Vision Dynamics (Divulgação).

No mês passado, a montadora anunciou que outro modelo totalmente elétrico entraria em produção ao mesmo tempo. Esse modelo, que é baseado no conceito BMW i Vision Dynamics, será chamado de i4 e será construído na fábrica da BMW em Munique. O i4 e a versão de produção do iNext serão dois dos 12 modelos totalmente elétricos que a BMW pretende ter nos showrooms até 2025. Atualmente, ele oferece apenas o i3.

O próximo veículo elétrico para o grupo será o Mini E previsto para 2019. Uma versão a bateria do SUV X3 deve ser lançada em 2020. Ambos os modelos se enquadram na quarta fase do plano de eletrificação da BMW, assim como uma versão de longo alcance. o hatchback de i3. A versão padrão do i3, lançado em 2013, e o cupê híbrido plug-in i8, que chegou em 2014, marcaram a fase três do impulso de eletrificação, disse a empresa.

Novas arquiteturas

Em 2021, a BMW começará a lançar modelos baseados em duas novas arquiteturas de veículos projetadas para acomodar motores de combustão interna, híbridos plug-in e totalmente elétricos. A empresa também está mudando sua pegada de fabricação para se adaptar à demanda por qualquer motorização A BMW confirmou no ano passado que, em 2025, quer que os veículos eletrificados respondam por 15% a 25% de suas vendas globais. Na BMW, o eletrificado inclui veículos híbridos movidos a bateria e plug-in, mas exclui híbridos leves de 48 volts.

As duas novas arquiteturas modulares são chamadas de FAAR (abreviação de arquitetura de tração dianteira) e CLAR (abreviação de drive de roda traseira de arquitetura de cluster). A FAAR apoiará veículos de tração dianteira e tração nas quatro rodas enquanto a CLAR é para veículos de tração traseira e tração nas quatro rodas.

3 baterias, 3 motores

As novas arquiteturas abrigarão baterias que oferecem diferentes saídas de potência e faixas de acionamento.

• O pacote 30e terá uma saída de 60 kWh e fornecerá até 450 km de alcance de acordo com os novos padrões de procedimento de teste de veículos leves harmonizados em todo o mundo (WLTP).

• O pacote 40e oferecerá 90 kWh e um alcance de até 550 km.

• O pacote de 50e terá 120 kWh e alcance de até 700 km.

Os híbridos plug-in da nova geração do BMW Group terão um alcance somente elétrico de até 100 km sob o WTLP, contra menos de 50 quilômetros, disse Froehlich. Quando se trata de motores elétricos, a BMW está trabalhando em três novas variantes. Cada chamada “máquina eletrônica” inclui o motor elétrico, a transmissão e o inversor. Todos os três estão sendo projetados internamente e devem estar prontos até 2021. A BMW também planeja produzir as próprias máquinas eletrônicas.

A empresa se recusou a divulgar as saídas de energia que as máquinas eletrônicas fornecerão, mas explicou como a configuração funcionaria. Um exemplo seria ter um e-motor grande no eixo traseiro e um menor no eixo dianteiro que só interviria quando o desempenho de tração nas quatro rodas fosse necessário.

A BMW também planeja ter VEs de alto desempenho que acelerarão de 0 a 100 km / h em menos de 3 segundos, mas ainda oferecerão um alcance de até 700 km. Esse nível de desempenho viria da combinação da bateria 50e da BMW com três motores elétricos, com cada motor fornecendo 200 quilowatts (o equivalente a mais de 268 hp) de energia.

O Grupo Volkswagen planeja ajustar o logotipo da marca VW pela primeira vez desde 2012, enquanto se prepara para veículos elétricos e tenta polir uma imagem manchada pelo escândalo do diesel.

A nova logomarca será revelada no ano que vem, a tempo dos planos da montadora para um lançamento agressivo de veículos elétricos, disse Jochen Sengpiehl, diretor de marketing da marca, na segunda-feira em uma coletiva de imprensa em Berlim.

Em um sinal dos tempos, ele será atualizado para funcionar em frentes de carros e também em telas de smartphones, disse ele. O emblema da VW, modificado há seis anos com um visual mais tridimensional, mudou apenas modestamente desde a ressurreição do fabricante após a Segunda Guerra Mundial.

“A marca não está em boa forma em comparação com os anos anteriores”, já que a marca perdeu parte de seu apelo emocional ao tentar ser “muito alemã”, disse Sengpiehl. “Não é só por causa do escândalo do diesel”.

A Volkswagen também expandirá o uso de mídia digital e social para ajustar melhor seu marketing, especialmente ao tentar convencer os consumidores céticos a mudar para veículos movidos a bateria. Dar à marca uma imagem mais nova é fundamental para compensar a entrada de 20 bilhões de euros (US $ 25 bilhões) da Volkswagen em carros elétricos.

Logo Volkswagen EV
O conceito de pickup Volkswagen Atlas Tanoak 2019 no New York Auto Show. O emblema da VW, modificado há seis anos com um visual mais tridimensional, mudou apenas modestamente desde a ressurreição do fabricante após a Segunda Guerra Mundial. Crédito da foto: REUTERS

Mais colorido

O objetivo é tornar a Volkswagen mais acessível e menos rígida, além de destacar as inovações para justificar um preço mais alto pelos veículos da marca, de acordo com Sengpiehl, que voltou à Volkswagen em setembro depois de um período com a rival Hyundai Motor Co.

A Volkswagen está convidando as agências de comunicação e publicidade para promover seus negócios criativos nos próximos meses. A empresa planeja criar centros de marketing em suas principais regiões, capazes de adaptar as mensagens e reagir mais rapidamente às mudanças.

A gigante automobilística de 12 marcas está tentando ultrapassar a crise do diesel sob o comando do novo CFO Herbert Diess, que assumiu o comando na sexta-feira e continuará a supervisionar a VW, a maior unidade do grupo em vendas.

A marca homônima será o ponto focal do impulso de EV da empresa. O lançamento começa com o hatchback de identificação em 2020, que será seguido por um SUV, minivan e sedã.

“O grande desafio é: como podemos levar as pessoas para o mundo elétrico”, disse Sengpiehl. “Queremos que as pessoas se divirtam conosco. Precisamos ficar mais coloridos”.

A Chevrolet já está planejando o Novo Onix 2020 para o mercado brasileiro.A marca está se preparando para atualizar não apenas o hatch, mas também as variantes do modelo como: Prisma, Cobalt, além do Spin. O pacote de renovação ainda contará com um SUV.

Segundo o site Quatro Rodas especializado no assunto, as mudanças da General Motors incluem os países emergentes. Na China, por exemplo, a nova geração do compacto Sail sedã marcará essa nova fase, chegando ao mercado ainda este ano.

O modelo que antigamente era uma versão chinesa do modelo Classic (Corsa) vai utilizar a plataforma GEM (Global Emerging Markets), a mesma que será adotada pelos carros comercializados no Brasil.

Novo Onix 2020 o que irá mudar?

Novo Onix 2020
Conceito do FNR-X base do Novo Onix 2020 (Divulgação/Chevrolet)

Por enquanto, não há informações oficiais do Novo Onix 2020 ou dos novos modelos serão exibidos. Uma pista para o visual é o conceito Chevrolet FNR-X, exibido no Shanghai Motor Show em 2017. É um utilitário esportivo que deve ser revelado em sua forma final na edição deste ano da feira chinesa.

No protótipo, a grade frontal é mais discreta do que a vista na assinatura atual da Chevrolet . A abertura do para-choques e a entrada do ar ganham proporções maiores e mais arrojadas. Os faróis também diminuem de tamanho. Quanto a parte traseira, as lanternas parecem invadir o vidro, criando um efeito tridimensional.

Nova motorização do Onix

O conceito do Novo Onix 2020 antecipa não apenas a futura linguagem visual da marca, mas também o mais novo membro da família GEM. Segundo o site Quatro Rodas, as mudanças serão acompanhadas de novos motores, sendo um deles o flex turbo 1.0.

A Chevrolet do Brasil já se prepara para a transformação de seu catálogo de automóveis com o anúncio de investimentos para a renovação da linha e ampliação da capacidade de produção nas fábricas de São Caetano (SP) e Gravataí (RS) e na fábrica de motores de Joinville (SC) .

Lembrando que a família Onix, que inclui Prisma e Cobalt, passou por uma mudança no visual de meia-vida em 2016, enquanto a Spin adotará o visual Cobalt no final deste ano.

Novo Onix 2020
Parte traseira do FNR-X (Divulgação/Quatro Rodas)

O futuro da General Motors Coreia está parecendo bastante sombrio, já que o Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos da Coréia do Sul já resgatou uma reunião marcada dias antes do prazo de 20 de abril para fechar um acordo.

A Wards Auto informou que a reunião foi cancelada depois que autoridades sindicais se opuseram às sessões sendo monitoradas em câmeras de circuito fechado. Nenhuma nova negociação foi agendada e a General Motors Coreia já ameaçou declarar falência se um acordo não puder ser resolvido.

Embora a decisão de monitorar a reunião pareça incomum, a General Motors Coreia diz que é uma questão de segurança, já que vários dos negociadores sindicais estavam envolvidos no ataque aos escritórios executivos da empresa no início deste mês. Vídeo do evento mostrou várias pessoas entrando no escritório do CEO da GM Coreia, Kaher Kazem, e jogando cadeiras, derrubando plantas e removendo móveis de escritório. A empresa posteriormente descreveu o evento como um “incidente violento” que “resultou em danos significativos à propriedade da empresa”.

General Motors da Coreia
Logotipo da GM Coreia é visto em sua fábrica de Bupyeong em Incheon, Coreia do Sul, 12 de março de 2018. Foto tirada em 12 de março de 2018. REUTERS / Kim Hong-Ji

Dadas as circunstâncias, um porta-voz da General Motors disse à publicação que a empresa está “pronta para negociar com o sindicato com urgência, desde que as medidas de segurança corretas estejam em vigor”. O porta-voz continuou dizendo “segurança é uma prioridade primordial”. A empresa continua comprometida em fornecer um ambiente de trabalho seguro para todos os funcionários.

Se isso não bastasse, o presidente do Banco de Desenvolvimento da Coreia revelou que precisa de mais tempo para determinar se pode ou não fornecer novos financiamentos à General Motors Coreia. O processo foi originalmente programado para ser concluído até o prazo de 20 de abril, mas o banco agora diz que uma determinação não ocorrerá até o final do mês.

Ainda não está claro se a General Motors manterá seu prazo original ou estenderá o cronograma de acordo com os últimos desenvolvimentos. No entanto, a empresa mostrou que está disposta a deixar uma série de mercados não lucrativos à medida que a empresa vendeu a Opel e a Vauxhall e anunciou planos para eliminar a marca Chevrolet na Índia e na África do Sul

O crescimento na demanda por pequenos SUVs não afetará a Jeep, que seguirá seu próprio estilo do segmento. Segundo Mike Manley, CEO da Jeep, disse à Autocar que não quer criar um crossover e prefere que os carros da marca sejam capazes de competir contra esses modelos. Para o executivo, um carro desse tipo não está alinhado aos valores da empresa.

“Eu não quero que meus carros sejam crossovers, eu quero que eles sejam competitivos contra os crossovers”, diz Manley. “Para mim, entrar nessa onda de design mais elegante é algo que não me atrai. Pode haver um grande mercado para esses veículos, mas eles acabam se pendurando para um CUV ou UV leve, e essa é uma das coisas que nós” tentei não fazer desde 2009. “

Ou seja, para Manley, esses modelos mais focados no design apenas imitam os verdadeiros SUVs, sendo superiores aos demais modelos. Isso está longe do DNA do Jeep, que segue outro caminho, tentando tornar seus modelos off-road um pouco mais civis, mas sem perder as características da marca. “O que fizemos foi tentar nos comportar como um carro normal. Isso é importante para nós, da maneira como nossos clientes se sentem quando dirigem nossos veículos”.

Jeep Compass 2018
Fotos : Compass 2018 | Divulgação Jeep

O executivo cita que a empresa possui dois estilos de design. Um é mais tradicional, com cara de off-road, como é usado no Wrangler e Renegade, enquanto o outro está mais de acordo com o gosto atual, como é o caso do Grand Cherokee e Compass. “Continuaremos apenas a manter as pessoas interessadas em nosso estilo de design porque elas são importantes para a marca”.

Esta filosofia da Jeep pode ser notada em qualquer modelo de sua gama. Com a lei principal, todos os carros produzidos pelo Jeep devem oferecer uma versão equipada com tração 4×4 e recursos off-road avançados. Este é um dos principais obstáculos para um modelo menor, pois equipar um carro ainda mais compacto com essa tração o tornaria mais distante em termos de preço de rivais que só oferecem o visual como diferencial.

Enquanto isso, a empresa está se preparando para conhecer a estratégia que será usada até 2022. O novo plano, não apenas para o Jeep como para todas as marcas da Fiat-Chrysler, será apresentado no dia 1º de junho. Será neste dia que o fabricante decidirá se vale a pena criar um novo modelo sob o estudo Renegade há alguns anos atrás.

A McLaren, juntamente com a distribuidora canadense Pfaff Automotive, criou cinco  570S Spider especiais , com vários elementos de design exclusivos que homenageiam a história canadense da montadora.

Os carros são designados como ‘Canada Commission’ e têm exteriores em sílica branca, acabamento externo colorido em fibra de carbono vermelho, uma faixa branca nas soleiras inferiores, bandeiras brancas canadenses substituindo o Spiders 570S nas lâminas das portas e acentos canadenses no Maple.

Outros recursos externos são as rodas forjadas leves de 10 raios, e detalhes externos de fibra de carbono e definidos pelo MSO .

No interior, a maioria é de couro preto e Alcantara, com um forro de Alcantara vermelho, volante Alcantara vermelho com uma marca branca de 12 horas, além de alguns detalhes sutis em folha de bordo. Cada carro tem uma placa dentro para que você possa identificar que é um dos cinco veículos da Comissão do Canadá.

McLaren 570S Spider
Foto: 570S Spider | Divulgação McLaren

A potência vem de um motor V8 duplo turbo de 3.8 litros acoplado a uma caixa de câmbio automática de sete marchas. Com a ajuda de 562 cavalos de potência e 61,2 kg-m de torque, o McLaren 570S Spider pode acelerar a 100 km/h em 3,1 segundos e no máximo a 328 km/h com seu teto descoberto.

Três dos cinco carros estarão disponíveis para compra pela McLaren Toronto, enquanto os outros dois estarão divididos entre a McLaren Vancouver e a McLaren Montreal. O preço é de USD $280,97 na conversão direta para reais ficaria em torno de R$ 926,54.

A Ford anunciou ontem um recall para a nova linha EcoSport em versões equipadas com um motor flexível de três cilindros de 1.5 litros. Segundo o comunicado, existem 21.007 unidades dos modelos 2018 e 2019 envolvidas na chamada segurança. As cópias devem ser apresentadas à rede da concessionária devido a uma falha do motor, o que pode levar à desconexão involuntária da montagem com o carro em movimento.

Verificou-se que o funcionamento do motor Ford EcoSport 1.5 pode gerar uma ressonância na polia tensora da correia dentada da unidade. Não fazer isso pode resultar em quebra da polia e, conseqüentemente, perda de tempo do motor. Como resultado, existe a possibilidade de desligamento repentino do motor, impossibilitando a reinicialização e também resultando em perda de aceleração do carro, com riscos de acidentes com possíveis danos físicos aos ocupantes do veículo e a terceiros.

Ford EcoSport 2018
Foto : EcoSport 2018 | Divulgação Ford

Reparação do EcoSport 1.5 

Para reparar o problema, a Ford reprograma o software do módulo de controle do motor (PCM) para eliminar a ressonância na polia da correia. O serviço é estimado em 20 minutos e não implicará custos para o proprietário do EcoSport 1.5.

As unidades Ford EcoSport 1.5 2018 envolvidas no recall possuem chassis que variam de 78598043 a J8699424. No caso do Ford EcoSport 1.5 2019, o chassis varia de K8695003 a K8716214.

Para mais informações, a Ford disponibiliza o telefone 0800 703 03673 e o site www.ford.com.br.

Vale ressaltar que o motor de três cilindros de 1,5 litros flex equipou as duas versões mais em linha do Ford EcoSport, SE e FreeStyle, cujos preços atualmente variam de R $ 68.690 a R $ 92.790. Há também as versões Titanium e Storm AWD, equipadas com um flex de quatro cilindros de 2,0 litros, sempre com transmissão automática.

A Volkswagen mudará em breve seu comando, informou a imprensa alemã na terça-feira. O atual presidente, Matthias Müller, deve renunciar e ser substituído pelo chefe da marca Volkswagen, Herbert Diess, disse a pessoas ligadas à montadora à agência de notícias Reuters.

A própria Volkswagen confirmou apenas em uma declaração ao mercado financeiro que está considerando “um maior desenvolvimento de sua estrutura de comando”, que também pode incluir “uma mudança na posição de presidente”.

A decisão pode ser anunciada pela montadora até esta sexta-feira, quando o conselho de administração da empresa se reunirá para discutir uma reestruturação. O contrato de 64 anos de Müller é executado até 2020.

As famílias Porsche e Piech, os dois maiores acionistas da Volkswagen, optaram pela Müller em setembro de 2015, depois que o então presidente Martin Winterkorn foi forçado a renunciar em meio ao escândalo das emissões poluentes dos motores a diesel.

A notícia de um possível switch in command foi bem recebida na Bolsa de Valores de Frankfurt, onde as ações da Volkswagen aumentaram 5%.

Matthias Müller
Foto: Matthias Müller divulgação Volkswagen

Mueller , Frustração  na Volkswagen

Apesar de enfrentar bilhões em multas, reparos de veículos e processos judiciais relacionados ao seu escândalo do “dieselgate”, os resultados operacionais da Volkswagen foram robustos sob o relógio de Mueller, com vendas e lucro atingindo altas recordes no ano passado.

Mas o persistente cabo de guerra entre suas famílias controladoras, sindicatos e outras partes interessadas dificultou a condução de mudanças estruturais que os investidores disseram ser a chave para a empresa cumprir seu potencial.

Mueller expressou frustração com o ritmo da transformação da Volkswagen e, mais recentemente, sobre sua capacidade de reverter a imagem da marca, após revelações de que a empresa havia testado fumaça tóxica em macacos.

As ações da Volkswagen superaram o índice do setor automotivo europeu em 10% nos últimos três anos e se recuperaram para níveis anteriores ao dieselgate no ano passado.

A Volkswagen disse na terça-feira que Mueller expressou sua vontade geral de participar de uma reforma administrativa, e ainda não se sabe se os esforços para desenvolver uma nova estrutura de liderança o deixariam no lugar.

O presidente Hans Dieter Poetsch está atualmente conversando sobre a mudança da estrutura com outros membros do conselho supervisor e membros do conselho de administração, disse a Volkswagen.

O possível substituto de Mueller provavelmente enfrentará desafios semelhantes para unir as partes interessadas da Volkswagen.

Diess, de 59 anos, concentrou suas reformas na marca VW em compras e gestão de processos para aproximar sua estrutura de custos e eficiência da rival Toyota ( 7203.T ), mas parou de fazer cortes de empregos.

Diess e Mueller, em vez disso, concordaram em garantir os empregos alemães da VW até 2025 para obter aprovação trabalhista para um plano de transformar a montadora em um grande produtor de carros elétricos.

A revista alemã Der Spiegel informou na terça-feira que o membro da diretoria de recursos humanos da Volkswagen, Karlheinz Blessing, pode ser substituído por Gunnar Kilian, que trabalhou diretamente sob o comando da VW, Bernd Osterloh.

A mudança seria uma grande concessão da administração para os representantes dos trabalhadores, potencialmente dando aos líderes trabalhistas uma visão dos planos de gestão para investimentos e planos de corte de custos.

Executivos anteriores que tentaram cortes mais profundos na pátria da marca, incluindo Bernd Pischetsrieder e Wolfgang Bernhard, foram forçados a deixar o cargo ou sufocados em seus esforços de reforma.

A General Motors acaba de apresentar o Novo Chevrolet Camaro nos Estados Unidos que mostrou sua primeira mudança de visual em sua sexta geração

A versão mais recente do esportivo havia sido lançada em 2015 e chegou ao Brasil no ano seguinte. Agora, a marca fez mudanças visuais consideráveis em sua dianteira .

Cada uma das versões do novo Chevrolet Camaro em sua dianteira ganhou “vida própria” podemos dizer, pois ganharam elementos próprios.

No caso da versão SS, que é vendida no Brasil, a grade forma um conjunto único, que vai do lado dos faróis até a parte inferior, já no spoiler. No modelo atual, a grade é dividida em duas partes.

E outro coisa, não podemos esquecer os faróis que ganharam também novos LEDs

Motorização do Novo Chevrolet Camaro

Chevrolet Camaro 2019
Foto: Divulgação |Novo Chevrolet Camaro 2019

Na parte mecânica, o Chevrolet Camaro agora tem a transmissão automática de 10 marchas a mesma usada pelo seu grande rival, o Ford Mustang.

Falando de seu rival, o Camaro também adotou itens do Mustang, como o bloqueio de linha, que bloqueia as rodas traseiras, permitindo “queimar” o pneu uma característica frequentemente usada em competições de corridas.

A versão SS possui o motor V8 de 6,2 litros e 461 cavalos de potência. Nos Estados Unidos, existem versões mais simples, começando com um 2.0 turbo de 275 cavalos de potência.

A BMW está se preparando para gastar uma quantia recorde em pesquisa e desenvolvimento para suas tecnologias de e-mobilidade e condução autônoma.

Em um comunicado anunciando uma infinidade de metas financeiras, a marca alemã revelou que seu investimento em novas tecnologias elétricas e autônomas poderia chegar a 7 bilhões de euros (8,61 bilhões de dólares) em 2018, quase 1 bilhão de euros (1,23 bilhão de dólares) a mais do que no ano passado.

Talvez o novo modelo mais significativo recentemente anunciado pela BMW seja o próximo i4 totalmente elétrico , inspirado no i Vision Dynamics Concept do Salão de Frankfurt de 2017. Este veículo será fabricado na fábrica da BMW em Munique e servirá como um de apenas 25 modelos eletrificados que o BMW Group pretende trazer ao mercado até 2025, metade dos quais será totalmente elétrica.

Um desses veículos será o Mini totalmente elétrico , definido para atingir a linha de produção no Reino Unido em 2019. Em 2021, o iNEXT vai pegar a estrada com uma motorização avançada e  totalmente elétrica em conjunto com a mais avançada tecnologia de condução autônoma da montadora.

BMW i Vision Dynamics
BMW i Vision Dynamics | IMAGEM: Divulgação da BMW Global

BMW está visando um aumento significativo nas vendas de veículos elétricos

No ano passado, a BMW vendeu mais de 100.000 veículos eletrificados pela primeira vez em um único ano. Em 2018, pretende elevar significativamente esse número para pelo menos 140.000 unidades globalmente. Até o final de 2019, a BMW quer ter mais de meio milhão de VEs nas estradas do mundo até o final de 2019.

Em 2021, a BMW informou que vai vender veículos elétricos com alcance de até 700 quilômetros e híbridos plug-in que podem rodar até 100 quilômetros em energia elétrica.

Segundo o presidente do conselho de administração da BMW, Harald Kruger, a empresa quer se tornar líder no segmento premium até 2020.

“Estamos lançando modelos completamente novos e introduzindo uma nova linguagem de design para toda a gama de produtos. Esta é a nossa receita para garantir que a marca BMW recupere a pole position no segmento premium até 2020 ”, disse Kruger.

O segundo dono do Ford Mustang no Brasil é de Ribeirão Preto, Wagner Rocha sonhava em ser criança com a com o modelo da Ford, que lançado em 1964.

Em sua visita ao Salão do Automóvel em 2014, ele foi apresentado ao modelo atual do muscle car e desde então começou a enviar e-mails para a montadora mensalmente para monitorar a data de seu lançamento aqui.

Quando a esperada ocasião chegou, Wagner foi na Ford de Ribeirão Preto, junto com o outro grande amor de sua vida: a mulher, Nilce. O casal partiu de lá a bordo do Mustang 2018 e seus 466 cavalos de potência.

Ford Mustang 2018

O Ford Mustang 2018 chega na versão Premium exclusiva, motor 5.0 V8, capaz de desenvolver 466 cavalos de potência e 56,7 kgfm de torque. O preço do modelo é de R$ 299,9 mil: é alto, mas ainda cerca de R$ 10 mil menor que o rival Chevrolet Camaro.

O Mustang está atualmente na sexta geração e já chegou no país com sua nova versão da linha 2018. No modelo atual, o ícone da Ford adotou, pela primeira vez na história uma suspensão traseira independente multilink, amortecedores adaptativos e direção elétrica. No entanto, os recursos técnicos, como a tração traseira e o estilo fastback, foram mantidos.

O motor V8 também apresenta tecnologias de última geração, como sistema de injeção eletrônica e um duplo comando de válvulas variável, para assim para maximizar o desempenho em todas as faixas de virada e melhorar as emissões de poluentes. E ainda atua em conjunto com um câmbio automático de dez velocidades.

O motorista pode ajustar o desempenho da suspensão, do acelerador e da direção por meio de um seletor com sete modos de direção, tornando o veículo mais esportivo ou mais confortável. Também é possível limitar o ronco do motor, mesmo quando conectado, de modo a não perturbar os vizinhos.

Wagner Rocha
Wagner Rocha | IMAGEM: Ford Ribeirão Preto

O Renault Kwid foi o quinto carro mais vendido no mercado brasileiro no mês de março de 2018, com 6.454 unidades. As vendas dos utilitários esportivos compactos ajudaram a Renault a crescer 1,2 ponto percentual em março em relação ao mesmo mês do ano passado, atingindo 8,3% de participação de mercado. No acumulado do ano, a fabricante possui 7,5% de participação de mercado, um aumento de 0,7 ponto percentual em relação a 2017.

“Em fevereiro, a Renault assumiu o compromisso público de acelerar a produção do Kwid para que nossos clientes tivessem o carro em um prazo cada vez mais rápido. A promessa foi cumprida, com a entrega de quase 11 mil unidades de veículos na soma de fevereiro e março Esses resultados ajudam a posicionar a Renault entre as marcas que mais crescem em 2018 “, disse Luiz Pedrucci, presidente da Renault do Brasil.

Renault Kwid
Renault Kwid

Na cidade de São Paulo, o prazo para entrega do Kwid hoje é de oito dias. Durante março, o Renault Master permaneceu na vanguarda do segmento de cargas com capacidade de carga de até 3,5 toneladas, com 568 placas e 51% de participação de mercado. O veículo é o líder deste mercado há quatro anos.

A Volkswagen planeja produzir seu primeiro SUV no Brasil, , apostando em uma recuperação no maior mercado da América Latina, apesar dos sinais de cautela de rivais como a Honda.

A VW informou em comunicado que investirá 2 bilhões de reais (US$ 595 milhões) para fabricar o subcompacto T-Cross SUV em sua fábrica de São José dos Pinhais, no sul do Brasil.

A empresa começará a vender o T-Cross no primeiro semestre de 2019, disse, acrescentando que o projeto faz parte de 7 bilhões de reais de investimentos planejados até 2020 para atualizar o line-up em sua “maior ofensiva de lançamento de produtos de todos os tempos” no Brasil. .

A participação de mercado da Volkswagen no Brasil encolheu na última década, à medida que novos participantes abriram fábricas locais assim que uma recessão tomou conta. Uma recuperação impulsionada pelas exportações no setor no ano passado e taxas de juros recorde-baixas renovaram a esperança para algumas montadoras globais.

Honda com Cautela 

Nem todo mundo está convencido. A Honda disse separadamente que vai consolidar toda a produção de veículos em sua fábrica de Itirapina, convertendo uma fábrica de 20 anos em Sumaré de veículos para motores e outras partes.

A transição deve estar concluída até 2021 nas fábricas, ambas localizadas no estado de São Paulo.

A Honda anunciou a nova fábrica de Itirapina no início desta década como uma maneira de dobrar a capacidade no Brasil em meio à demanda interna em expansão, mas a crise interferiu nos planos, disse um assessor de imprensa na quarta-feira.

Na terça-feira, o governo disse que a produção industrial do Brasil expandiu em fevereiro no ritmo mais lento em cinco meses, reforçando um ritmo desigual de recuperação econômica no primeiro trimestre do ano.

A fábrica de Honda em Itirapina foi concluída em abril de 2015 com capacidade para produzir 120.000 veículos por ano em dois turnos, mas a montadora até agora manteve as linhas ociosas.

“Embora o mercado local tenha se recuperado recentemente, a perspectiva de crescimento permanece abaixo dos volumes previamente previstos”, disse o comunicado da Honda.

Volkswagen T-Cross
Volkswagen T-Cross

A Fenabrave acaba de divulgar os modelos das motos mais vendidas em nosso país no último mês de março de 2018. Como podemos notar , cada vez mais nosso mercado está disputado nesse quesito de vendas, devido a competitividade das montadoras presentes no Brasil

Entre as motos, o ranking continua a ser dominado pela Honda,. A marca tem 8 das 10 motos mais populares do país.

O presidente da Fenabrave Assumpção Júnior, disse que o comportamento das vendas em março “nos motivou a rever as projeções”. Segundo ele, a média de vendas diárias em março foi de 13.600 veículos do nível de 11.000 no ano anterior. No trimestre, a venda diária foi de 7,8 mil veículos.

“A recuperação está ocorrendo gradualmente. Temos visto mais confiança do consumidor e menor inadimplência”, disse aos jornalistas.

Crescimentos nas vendas de motos no mês de março de 2018

Entre as razões para o otimismo da entidade está o primeiro trimestre com crescimento nas vendas de motocicletas desde 2011 e também forte crescimento nas vendas de caminhões.

No caso das motocicletas, os dados indicam um retorno ao crescimento do segmento de baixo deslocamento, muito utilizado pelos profissionais de entrega de pedidos nos grandes centros. Segundo o vice-presidente Carlos Porto, a cada dez solicitações de financiamento de motocicletas, apenas duas são aceitas pelos bancos. Mas é uma situação melhor do que há um ano, quando o índice de aprovação foi de 1,2.

“O emprego (formal) não voltou, mas há um crescimento no emprego informal e as pessoas começaram a procurar uma bicicleta novamente, e os bancos são mais maleáveis”, disse Porto, acrescentando que o crescimento do licenciamento de motocicletas por enquanto está mais concentrado no Sul do Brasil

Veja as motos mais vendidas no mês de março 2018 na imagem abaixo:

Ranking das motos mais vendidas no março de 2018
Ranking das motos mais vendidas no março de 2018

Fonte:  http://g1.globo.com/carros/motos/

As vendas da marca Volkswagen subiram 18 por cento, para 32.548, na força crescente da linha de crossovers da marca, compensando grandes quedas em sua linha de sedãs e Hatchbacks. A Audi estendeu sua melhor marca de vendas para 101 meses, com entregas subindo 7,4 por cento, para 20.090 veículos com força a partir do sedã A5 e do crossover Q5.

Placas de identificação notáveis: Audi Q5 até 25%; Audi A5 até 284%; Audi Q7 até 15%; VW Passat caiu 32%; Família de VW Golf abaixo de 24%; VW Jetta caiu 43%; VW Atlas, 6.063 vendas; VW Tiguan (redesenhado), 8.276 vendas.

Incentivos (incluindo a Porsche) : US $ 3.681 por veículo, um aumento de 5,9% em relação ao ano anterior, de acordo com a ALG.

Volkswagen
Volkswagen

Preço médio da transação (incluindo a Porsche) : US $ 35.574, um aumento de 5,6% em relação ao ano anterior, diz a ALG. Você sabia? As vendas cruzadas da marca Volkswagen representaram mais da metade de suas vendas totais em três meses de 2018. No mesmo período do ano passado, os crossovers representaram 14,4% das vendas da marca.

A Nova BMW S 1000 XR 2018 acaba de desembarcar  no mercado brasileiro. O modelo que se posiciona como um das motos mais caras  no país, está sendo oferecido agora na configuração Tricolor HP. Como o nome indica,  S 300 XR Tricolor HP 2018 difere das outras variantes da linha pela pintura que combina as cores azul, branco e vermelho. Há também gráficos únicos nas carenagens e bancada Pro com a inscrição “XR” em relevo em alto relevo na parte de trás da peça.

Outras novidades da nova BMW S 1000 XR 2018

Além da opção Tricolor HP, que é a principal e única novidade da linha 2018, a BMW S 1000 XR é oferecida em tons de azul e vermelho. O modelo está equipado com itens como jantes de liga leve, pára-brisas regulável em altura, travões ABS, painel digital multifunções, luzes traseiras LED, imobilizador electrónico e selector do modo piloto.

BMW S 1000 XR 2018 Tricolor
BMW S 1000 XR 2018 Tricolor

Há também um soquete de 12V, ajuste da alavanca do freio, alerta de luz de marcha, acelerador eletrônico (ride-by-wire), ajuste de pré-carga do amortecedor traseiro e compressão, amortecedor dianteiro de retorno e pré-carga, embreagem antiderrapante, entre outros.

A moto também tem a opção do pacote Premium. Inclui Controle Dinâmico de Tração (DTC), Ajuste Eletrônico de Suspensão (ESA), Modos Pro Pilot, Controle Eletrônico de Velocidade, ABS Pro, Luzes de Direção LED, Auxiliar de Mudança de Engrenagem Pro, Preparação GPS, aquecimento, pedestal central e lateral Suportes de bagagem.

Nova BMW S 1000 XR 2018

Motorização da BMW S 1000 XR 2018 

O motor da nova BMW S 1000 XR 2018 é um motor de quatro cilindros, quatro cilindros, 16 válvulas, bimotor, 999 cc misturado (duplo combustível) que pode desenvolver 165 cavalos de potência a 11.000 rpm e 11,63 kgfm, a 9.250 rpm, associada à caixa manual de seis velocidades.

A motocicleta da BMW tem 2.183 mm de comprimento; 940 mm de largura (com espelhos); 1,408 mm de altura; Altura do assento de 840 mm e distância entre eixos de 1.548 mm. O tanque tem capacidade para 20 litros, com cerca de 4 litros de reserva. A suspensão dianteira tem um curso de 150 mm e uma suspensão traseira de 140 mm. O peso do modelo é de 228 kg.

Nova BMW S 1000 XR 2018

O preço da BMW S 1000 XR 2018

  • A BMW S 1000 XR 2018 já está disponível nas concessionárias por R$ 72.900.

A Ford começa a mostrar imagens da nova geração de novo Ford Focus 2019 antes da estréia, como este pequeno vídeo na página da afiliada romena no Facebook. Ele não mostra muito, mas pelo menos confirma a data de estréia para 10 de abril. A julgar pelas rodas e grade dianteira, o modelo parece ser o mesmo que foi visto sem camuflagem em fevereiro durante uma sessão de fotos.

Felizmente, já conhecemos alguns detalhes sobre o novo Focus. Será maior do que o modelo atual, mas também perderá até 50 kg, dependendo da versão. Como o vídeo confirma, a tampa do meio terá faróis de LED completos como opcionais, enquanto as versões básicas terão as tradicionais lâmpadas halógenas.

Por dentro, espere ver um painel inspirado no Novo Fiesta (o europeu, não o facelift do brasileiro), com um centro multimídia no estilo “flutuante”. Além disso, será finalizado com materiais mais refinados e melhorias no isolamento acústico.

Novo Ford Focus 2019 teaser
Novo Ford Focus 2019 teaser

No dia 10, a Ford mostrará apenas a versão hatchback e a esportiva ST Line, que deverá ser a mostrada no vídeo acima. Mais no final do ano será a vez das variantes sedã e turkey. No próximo ano, o fabricante deve aumentar a linha Focus com as versões luxuosas Vignale e Aventureiro Active. E, claro, teremos o Focus RS no topo da linha, que pode receber um motor híbrido com pelo menos 400 cv e torque acima de 60 kgfm.

Após a apresentação na próxima semana, a Focus começará a produção na fábrica da Ford em Saarlouis (Alemanha) para o mercado europeu, enquanto o modelo norte-americano será montado na China. No Brasil, o futuro do Focus é incerto. A produção do carro atual na Argentina será fechada em 2019 e não há confirmação de que a nova geração será fabricada lá

Confira o Teaser do Novo Ford Focus 2019 :

Noul Ford Focus

Numărătoarea inversă a început!

Posted by Ford Romania on Monday, April 2, 2018

 

Diz-se que a Audi está prestes a aprovar um pequeno SUV Q1 para produção com data de lançamento antes do final de 2020. O site Auto Express informa que o Audi Q1 de nível de entrada será baseado em torno da próxima geração do conjunto A1 para lançar ainda este ano.

Como resultado, o SUV utilizará a menor versão da plataforma MQB do Grupo Volkswagen que atualmente sustenta o Seat Ibiza e o VW Polo.

Embora a Audi tenha parado de confirmar o veículo , o chefe de vendas e marketing da empresa, Bram Schot, disse recentemente à publicação britânica que a demanda cada vez maior por SUVs pode forçar a mão da Audi.

“Você não pode ignorar a tendência do SUV; a questão é quão amplo e profundo nós fazemos o programa com SUVs?

“Dependendo das oportunidades de negócios, decidimos sobre o portfólio futuro de produtos. Mas não se surpreenda se em dois ou três anos você ver o carro, enquanto tentamos reagir rapidamente aos mercados ”, disse ele.

Audi Q1 2020
Audi Q1 2020

Como o Audi Q1 utilizará a plataforma MQB, compartilhará seus motores a gasolina e diesel com outros modelos da família VW. Incluído na gama deve ser um turbo a gasolina de três cilindros de 1,0 litros, um turbo a gasolina de 1,5 litros e um diesel de 1,6 litros. Há uma chance de que alguma forma de sistema de 48V híbrido leve também possa ser oferecida aos clientes do primeiro trimestre.

A Cadillac acaba modelo compacto SUV o XT4 para os Estados Unidos. O modelo é o menor da pequena gama do luxuoso americano, que pertence à General Motors. 

Agora com Cadillac XT4 , a empresa pode ampliar os horizontes nesse mercado, seguindo as marcas rivais, que já exploram bem os clientes que estão migrando para os SUVs. Medindo 4.599 m de comprimento, 1.881 m de largura, 1.627 m de altura e 2.779 m de distância entre eixos. Feito na fábrica de Fairfax em Kansas City, o crossover usa a plataforma GM E2XX, o mesmo que o Opel Insignia, o Buick Regal, o Holden Commodore e o Chevrolet Malibu. Desta forma, também é confirmada para produção em Xangai, China

Dotado de um estilo sofisticado, mas com poucos detalhes elegantes, o Cadillac XT4 parece mais jovem e pode até ser um produto global, mas a GM foca claramente a marca nos mercados dos EUA e da China. A frente apresenta faróis LED adaptáveis ​​com enormes luzes diurnas LED que vão até a base do pára-choques, cumprindo o estilo atual do luxuoso. A grade é larga e tem detalhes escamosos, além do famoso logotipo da Cadillac.

Cadillac XT4
Cadillac XT4

Detalhes do novo Cadillac XT4

As rodas de liga de 20 polegadas opcionais parecem as mesmas do Chevrolet Equinox. Aliás, há muito semelhante em detalhes ao SUV GM, mas apenas permanece ligado. Algo que chama a atenção é o grande tamanho das portas traseiras. Isso não é para atender o cliente americano em específico, mas o chinês, que exige mais espaço para trás. É por isso que o XT4 precisou usar E2 ao invés de D2, que é a base do Equinox / Cruze. As colunas C são retas e inclinadas, quebrando um pouco a fluidez das linhas. Na parte traseira, as lanternas de LED formam um L. muito atraente

No interior, o Cadillac XT4 apresenta um painel de detalhes muito amplo e limpo, sem exibir apliques de madeira ou muitos cromados. É surpreendentemente sóbrio e funcional, tendo instrumentação com dois monitores analógicos e um grande display. A tela multimídia é plana e inclinada, tendo logo abaixo um conjunto de vários comandos físicos. A alavanca é estilo joystick com botão de navegação e controle de rádio, embora a tela seja sensível ao toque. O espaço atrás é muito amplo e o tronco está alinhado com a proposta.

Cadillac XT4 Traseira

Versões do  Cadillac XT4 

Oferecido nas versões Luxe, Luxe Premium e Sport, o Cadillac XT4 pode oferecer rodas de liga leve, assentos dianteiros elétricos com memória, ótica totalmente LED, multimídia com Android Auto e Car Play, teto solar elétrico e panorâmico, barras no teto, câmera traseira, controle de cruzeiro adaptativo, frenagem de emergência automática, ponto cego e ponto cego, estacionamento automático, assentos de couro, suspensão adaptativa, som Bose, entre outros. Até mesmo a tração AWD é opcional neste crossover, que se parece mais com um produto de conteúdo interior de estilo alemão.

Já na parte mecânica 

Na mecânica, a GM limitou o Cadillac XT4 a um novo motor turbo de 2.0 litros com injeção direta e fechamento de cilindro, que não é o mesmo que Equinox, oferecendo 240 cavalos de potência e 35,7 kgfm. Como a plataforma de tração dianteira, a caixa de câmbio automática é o mesmo SUV de nove marchas e nove velocidades vendido pela Chevrolet no Brasil. A suspensão traseira é multilink com cinco braços e a estrutura incorpora muitos aços de alta e ultra alta resistência.

A velha empresa conhecida de relógios de luxo a TAG Heuer acaba de lançar a versão Monaco para sua linha. Do Carrera ao Monza e Fórmula 1, a empresa relógios atraem cada vez mais os entusiastas do automobilismo . O TAG Heuer Monaco certamente está no topo, mas esta última versão leva a conexão do carro ainda mais longe.

Revelado no salão de jóias e relógios da Baselworld na Suíça, esta versão ícone de Monaco é baseada no mesmo modelo tornado popular por Steve McQueen em Le Mans . Somente este substitui a caixa de metal do relógio usual por uma feita de fibra de carbono forjada.

O relógio TAG Heuer Monaco é fruto de uma parceria com o Departamento de Vigilância de Bamford , que criou um nome para si próprio, personalizando relógios de alta qualidade. Sua leve caixa retangular de 39 milímetros é feita do mesmo tipo de carbono forjado que a Lamborghini usa em seus supercarros.

Relógio TAG Heuer Monaco
Relógio TAG Heuer Monaco

Como o original, ele possui uma coroa no lado esquerdo (para não atrapalhar as luvas de condução), enquanto o rosto está todo escuro, exceto pelas mãos e índices azuis brilhantes pelos quais Bamford é conhecido. Ele é alimentado pelo movimento de cronógrafo automático Calibre 11 desenvolvido internamente pela TAG Heuer e é fixado com uma pulseira de couro e borracha preta.

Além disso, o mostrador diz apenas Heuer ( sans TAG), que era o nome da marca de 1860, quando foi fundada por Edward Heuer, até 1985, quando foi adquirida pela empresa de gestão de Mansour Ojjeh, Techniques d’Avant Garde (TAG). A TAG também foi patrocinadora e proprietária da McLaren – e, de 1983 a 1987, colocou seu logotipo no motor de F1 da McLaren, projetado pela Porsche.

Não esperamos que o Monaco Bamford seja a última edição especial relacionada a automóveis a sair da empresa. Não por um tiro longo, considerando um. sua história e b. patrocinando as equipes Red Bull Racing e Aston Martin F1.

O relojoeiro suíço também serve como cronometrista oficial de séries de corridas e eventos como o Campeonato Mundial de Carros de Turismo da FIA, a Fórmula E, o Indy 500 e o Pikes Peak International Hill Climb. Também conta com nomes como Patrick Dempsey, Alexander Rossi e, talvez o mais famoso, o falecido Ayrton Senna entre os embaixadores da marca.

A Renault e a Nissan Motor estão em negociações para se fundir e criar uma nova montadora que comercialize como uma única ação, disseram à empresa Bloomberg.

Um acordo acabaria com a atual aliança Renault-Nissan entre as empresas e as casaria como uma única corporação, disseram a diretores, que pediram para não serem identificados, já que os detalhes não são públicos.

A Renault atualmente possui 43% da Nissan, enquanto a montadora japonesa tem uma participação de 15% em sua contraparte francesa. Carlos Ghosn, presidente das duas empresas, está conduzindo as negociações e administraria a entidade combinada, disseram as pessoas.

As partes estão discutindo uma transação na qual a Nissan essencialmente daria ações aos acionistas da Renault na nova companhia, disseram as pessoas. Os acionistas da Nissan também receberiam ações da nova companhia em troca de suas ações, disseram eles. A montadora pode manter a sede no Japão e na França.

Conseguir um acordo feito pode ser muito difícil, disseram as pessoas. O governo francês possui 15% da Renault e pode estar relutante em abrir mão do controle sobre sua participação ou ter sua posição enfraquecida. Os governos da França e do Japão também teriam que aprovar um acordo e podem ter opiniões fortes sobre onde a companhia combinada está domiciliada, disseram as pessoas.

Aliança Renault-Nissan
Logo da Aliança Renault-Nissan

Uma possibilidade seria basear a empresa em Londres ou na Holanda, onde a montadora transatlântica Fiat Chrysler Automobiles tem seu estatuto corporativo. FCA mantém sede na Itália e nos EUA

Não há nada certo sobre nova montadora da Renault-Nissan

Nenhuma decisão final foi tomada e as negociações, que estão em andamento há vários meses, podem não resultar em um acordo, disseram as fontes.

Um porta-voz da aliança Renault-Nissan disse que o grupo não comenta rumores e especulações, enquanto um porta-voz do Ministério das Finanças da França se recusou a comentar. Representantes da Nissan e da Renault também se recusaram a comentar.

Reuters informou no início deste mês que a Nissan estava em negociações para comprar a maior parte da participação do governo francês na Renault , citando pessoas não identificadas. A aliança Renault-Nissan disse na época que qualquer discussão sobre uma transação envolvendo as partes era “pura especulação”.

Ghosn prometeu consolidar a parceria da Renault com a Nissan, dizendo em fevereiro que as companhias planejariam um plano para “tornar a aliança irreversível”. O jogador de 64 anos renunciou ao cargo de CEO da Nissan no ano passado para se concentrar na parceria.

As empresas pretendem dobrar as sinergias para 10 bilhões de euros (US $ 12,2 bilhões) até 2022 a partir de 2016.

Em abril, a Mitsubishi Motors – da qual a Nissan é a maior acionista – se integrará ainda mais à aliança ao aderir a uma organização compartilhada de compra de peças.

A aliança prevê vendas unitárias de 14 milhões de unidades até 2022, ante 10,6 milhões no ano passado. O Grupo Volkswagen, a maior montadora do mundo, vendeu 10,7 milhões de veículos no ano passado.

Aliança Nissan-Renault estudam o caso

Embora as empresas tenham reivindicado uma infinidade de benefícios de sua parceria, seu poder de permanência pode ser complicado até que os desequilíbrios nas estruturas de propriedade das empresas sejam resolvidos.

Ghosn reiterou no mês passado que o Japão não concordaria com uma estrutura mais rígida se a França continuar sendo acionista. Ele também disse que não está tentando convencer o Estado francês a reduzir sua participação na Renault.

“Eles decidem estar aqui ou sair”, disse ele. “Francamente, eu nem sequer abro esse assunto. Apenas considero que tenho os acionistas que tenho e tento satisfazê-los da melhor forma possível e, tanto quanto possível, certifique-se de que eles entendam nossa estratégia e apreciem nossos resultados “

Em meio à torrente de notícias da morte de um pedestre com veículo autônomo da uber, foi fácil perder a inauguração da plataforma Drive da NVIDIA uma forma de a empresa testar seus algoritmos de autodirigência por meio de repetidas simulações. Nesse ponto, era mais um conceito do que um produto real. Hoje, a empresa revelou seu sistema Drive Constellation, uma configuração multisservidor que permitirá que seus parceiros executem as próprias simulações de direção por conta própria. Pense nisso como Matrix para algoritmos autônomos: é uma maneira de treinar esses veículos para lidar com situações extremas, sem colocar em perigo ninguém no mundo real. A notícia vem depois que a NVIDIA anunciou que fará uma pausa nos testes de autodestruição em estradas, após o acidente fatal de Uber , na semana passada .

No palco da conferência de tecnologia GPU (GTC) da empresa, hoje, o CEO Jensen Huang descreveu a autogestão como “provavelmente a tecnologia de computação mais difícil que já encontramos”. Mas, após o acidente Uber, ele diz que se lembrou de como esse trabalho é importante. “Temos que resolvê-lo passo a passo”, disse Huang. “Estamos nos dedicando a esse problema. O maior dos problemas de computador.”

Nvidia desenvolve plataforma virtual de testes para carros autônomos
Nvidia desenvolve plataforma virtual de testes para carros autônomos

Em uma extremidade do sistema Constellation há um servidor executando o software Drive Sim da NVIDIA. Como você provavelmente imagina, simula toda a tecnologia que você encontraria em um carro autônomo, incluindo sensores, câmeras, radar e lidar (o componente de medição de luz e distância). É alimentado pelas GPUs da empresa, cada uma das quais cria seu próprio fluxo de dados do sensor. O servidor de simulação também pode renderizar “fluxos de dados fotorrealistas” para refletir todos os tipos de condições de direção, como uma forte nevasca ou clarão durante um pôr do sol.

Outro servidor é alimentado pelo software Drive Pegasus da empresa, que executa toda a tecnologia de carro autônomo da NVIDIA e processa os dados do sensor de entrada. O servidor Pegasus envia suas respostas de volta para a máquina de simulação para validação. Esse feedback ocorre 30 vezes por segundo, de acordo com a NVIDIA.

Usando essa configuração de servidor duplo, os fabricantes de carros poderão construir todos os tipos de cenários extremos para ver como seus algoritmos autônomos reagem. A desvantagem óbvia é que é difícil simular todos os possíveis problemas, mas ainda é melhor do que confiar inteiramente em testes do mundo real (especialmente porque pode ser facilmente executado milhões de vezes por dia).

Como qualquer algoritmo de aprendizado de máquina, a tecnologia de autoconhecimento da NVIDIA só ficará melhor a cada simulação. Na CES, a empresa apresentou seu Xavier system-on-a-chip, que permitirá que outras empresas construam rapidamente seus próprios veículos autônomos. A NVIDIA diz que os parceiros de acesso antecipado terão acesso à plataforma Drive Constellation no terceiro trimestre deste ano.

A Maserati acaba de divulgar a primeira imagem do que se acredita ser o Levante GTS seu novo modelo .A empresa está mantendo os detalhes em segredo, mas deu a entender que “uma nova tempestade está chegando” ao Salão do Automóvel de Nova York . A Maserati adicionou a tag Levante à sua postagem no Twitter.

A imagem do teaser fornece apenas um vislumbre do crossover, mas revela que o modelo de alto desempenho terá faróis de LED e um para-choques dianteiro exclusivo com entradas de ar maiores. Podemos ver algumas rodas elegantes que podem ser exclusivas do modelo.

Enquanto a Maserati está jogando de maneira tímida, um membro da empresa recentemente nos disse que a montadora vai usar o o salão para apresentar o Levante GTS e um ainda um outro modelo mais “poderoso” o Levante Trofeo . Ambos os modelos devem usar o mesmo motor V8 twin-turbo de 3,8 litros que reside no Quattroporte GTS .

Maserati Levante
Maserati Levante

Enquanto o motor produz 530 cavalos de potência no Quattroporte, o Levante GTS deverá ter uma potência de cerca de 550cv . O Levante Trofeo está programado para ser ainda mais poderoso, já que pode desenvolver mais de 600 cv.

Além de apresentar um motor V8, ambos os modelos terão uma variedade de upgrades de desempenho, incluindo uma suspensão esportiva e um sistema de frenagem de alto desempenho. Os cruzamentos também poderiam apresentar alguns pequenos ajustes internos para ajudar a distanciá-los dos sistemas Levante e Levante S, mais convencionais.