Author

Flavio Baptista

Browsing


A especulação foi grande sobre a marca Chevrolet anunciando a produção do Equinox SUV na Argentina. Com isso o Carlos Zarenga, presidente da GM Brasil e Argentina, anunciou o investimento de US$ 300 milhões na fábrica em Santa Fe, Argentina, para a produção de um novo “veículo global”, que será produzido ao lado de Cruze e Cruze Sport6 a partir de 2020.

Chevrolet
Chevrolet

Zarenga disse que o novo modelo da marca é um produto sem precedentes que será parte de uma nova família global para novos segmentos. Ele já havia dito que esse modelo teria um “alto valor agregado”, que era o principal motivo para as apostas no Equinox.



O presidente da GM também disse que a arquitetura será diferente do D2XX do Cruze, confirmando que não é o SUV médio, que chega oficialmente no Brasil nos próximos dias, importado do México em uma única versão, o Premier.A Chevrolet ainda vai investir US $ 200 milhões na cadeia de abastecimento da planta argentina







Artigos Correspondentes:



Durante o AutoData Perspective Congress 2018, Miguel Fonseca, vice-presidente executivo da Toyota no Brasil, revelou alguns detalhes que indicam investimentos futuros da montadora japonesa no país, bem como o lançamento de produtos em segmentos onde ainda não atua. A marca confirmou recentemente um investimento de R$ 1,6 bilhão em suas fábricas de Sorocaba e Porto Feliz, no interior de São Paulo e perto da outra fábrica de Indaiatuba, onde o sedã Corolla de tamanho médio é fabricado.

Toyota C-HR
Toyota C-HR

O investimento está em parte relacionado com o Novo Toyota Yaris, uma escotilha compacta maior que a Etios, que será feita em Sorocaba a partir do segundo semestre de 2018. O investimento de R$ 1 bilhão para atualizar e expandir a fábrica de Sorocaba e outros R$ 600 milhões para o Porto Feliz, que terá capacidade para produzir motores aumentaram de 108 mil para 174 mil por ano.

Mas, estranhamente, Fonseca disse que não haverá aumento significativo na produção da Toyota no Brasil em 2018: “Os volumes da planta aumentarão um pouco, mas derivam da melhoria contínua e da produtividade, e não como uma ação estrutural”. tem vínculo direto com outras ações futuras da empresa, mas não revelou seus detalhes. Neste caso, há duas situações que devem ocorrer ao mesmo tempo.

Com a chegada de Yaris, haverá alguma canibalização de parte das vendas do Etios, que é natural, como também deve ocorrer em Volkswagen com Polo em relação à Gol, para cima! e especialmente a Fox. No entanto, isso não deve levar à extinção do compacto atual, que deve ter um alcance reduzido com a chegada da nova escotilha. Assim, a produção e as vendas não cresceriam muito, pois haveria uma troca de cadeiras entre o compacto.

Dado isto, o espaço extra – tanto em Sorocaba quanto em Porto Feliz – seria reservado para futuros produtos. A margem é de 66 mil unidades, parcialmente ocupada pela Yaris, com o restante disponível para expansão da programação. Outra indicação é a capacidade instalada no limite, em referência aos planos da marca para 2018, mesmo com o investimento em expansão das plantas. Miguel Fonseca apresentou números modestos contra o cenário brasileiro no mesmo período.

A Ford uniu forças com o Google, bem como o estúdio de realidade virtual Happy Finish para lançar o Ford Reality Check, um aplicativo VR que se concentra nas imprudências em uma condução distraída com seu veículo.

Esta tecnologia usa o Google Daydream VR para avisar quando o usuário ou seja o motorista distraído, seja pegando amigos em seu caminho para uma festa. Então, mensagens instantâneas, chamadas telefônicas e passageiros interessantes competirão por sua atenção, levando a uma série de distrações durante seu caminho.

Google e Ford
Google e Ford

“Estar envolvido em um acidente de carro pode ser uma experiência que altera a vida – e, infelizmente, para muitos jovens, que corta as vidas trágicamente curtas. Esperamos que, fornecendo um vislumbre frio da facilidade com que isso possa acontecer, incentivaremos jovens para dirigir com segurança “, disse Jim Graham, gerente da Ford Driving Skills for Life.

“A realidade virtual é o meio ideal para destacar os perigos da condução distraída para os jovens motoristas. Esta faixa etária é mais propensa a se envolver com VR, e os estudos sugerem experiências imersivas em mundos virtuais que podem influenciar os comportamentos no mundo real também”.

Todas as distrações e interrupções mencionadas anteriormente pelos usuários no Ford Reality Check são baseadas nas distrações mais comuns e perigosas para essa faixa etária – a maioria provêm de smartphones e passageiros. O aplicativo acompanhará a quantidade de tempo que o motorista não tem os olhos na estrada, enquanto o controlador Google Daydream portátil observa o comportamento de um telefone virtual dentro do aplicativo.

Após testes iniciais, Forddizem que 90% das pessoas que usaram o aplicativo disseram que mudariam seu comportamento de condução após o que tinham experimentado virtualmente.

O Ford Reality Check estará em exibição nos eventos Ford Driving Skills for Life nos dias 17-19 de novembro na ExCeL. O aplicativo também deverá estar disponível na Google Play Store em uma data posterior.

Antes de entrar no hospital com uma forte pneumonia, o apresentador Marcelo Rezende tão conhecido no Brasil, já sabendo que ele teria pouco tempo para viver, decidiu realizar seu grande sonho! O jornalista morreu no último dia 16 depois de ter lutado fortemente por longo cinco meses contra câncer localizado no fígado e pâncreas.

Marcelo Rezende
Marcelo Rezende

De acordo com informações da coluna “Olá” do jornal “Agora São Paulo”, o apresentador decidiu comprar o carro que ele sempre quis ter: uma Lamborghini. Marcelo Rezende até deu algumas voltas nos blocos perto da casa onde morava com o carro. O veículo foi retirado da garagem apenas cinco vezes. O jornalista confessou a realização do sonho para amigos íntimos.

Lamborghini
Lamborghini

O Peugeot 308 2018 custa R$ 69.990, E o sedan, o modelo apresentou preços reduzidos no mercado brasileiro. Ambos feitos na Argentina, o par já tem bons anos no país e algum tempo recebeu facelift. Ambos estão equipados com motor 1.6 THP de 166 CV com gasolina e 173 cv de etanol, bem como 24,5 kgfm em ambos os combustíveis, sempre com transmissão automática de seis velocidades. Bom para quem quer desempenho, pagando menos.

Peugeot 408
Peugeot 408

O Peugeot 308 2018 vem nas versões Business por R$ 69,990 e Griffe por R$ 84,990. Na primeira, mais simples, o carro vem com luzes de diurnas em LED , piloto automático com limitador, sensor de estacionamento traseiro, faróis de nevoeiro, rodas de liga leve de 16 raios, volante revestido de couro, controles de tração e estabilidade, rampa de partida, sistema de áudio com Bluetooth e USB, por exemplo. Na Griffe, o pacote inclui uma variedade de itens, incluindo sensores de chuva e crepúsculo, espelhos retrovisores eletrocrômicos, multimídia com tela de 7 polegadas, Apple Car Play e MirrorLink, jantes de liga leve de 17 polegadas, câmera traseira e ar condicionado de zona dupla, para exemplo.

O Peugeot 408 2018 tem preços de R$ 84.990 na versão Griffe e R$ 85.990 em Negócios, valor no configurador que deve estar errado, porque é uma versão mais simples, lembrando que até pouco tempo atrás, o sedan foi de R$ 90.000. O modelo perdeu o tempo atrás, a versão Business Pro, que custou R$ 69,990 e teve 1.6 THP engine, sim sim com um bom valor para o dinheiro. O negócio mais completo foi de R$ 79.590. Business Pro para clientes PCD vai por R$ 49,990, o que é muito bom.

Com as celebrações de 60 anos de fabricação de caminhões no Brasil, a Ford apresentou um protótipo de boné que emite luzes e vibra para alertar o motorista se ele dormir ao volante quando estiver dirigindo. Desenvolvido para motoristas de caminhão, ele pode ser usado por qualquer motorista para evitar que o cansaço cause novos acidentes de trânsito.

Boné da Ford
Boné da Ford

Chamada Alert Cap, vem equipada com sensores capazes de interpretar os movimentos da cabeça do motorista e adverte se ele mostra sinais de sonolência. Existem três tipos de sinais: vibratórios, visuais e sonoros. A Ford informa que foi testada há oito meses por mais de 5.000 km em condições reais de rodagem.

Boné da Ford

No momento, o protótipo está na fase de teste e deve ser patenteado em breve. A Ford diz que ainda não há planos para sua produção e comercialização no curto e médio prazo. Portanto, também não há estimativa sobre quanto custaria se fosse levado ao mercado.

A Volkswagen espera deixar a produção mexicana de Golf em 2019, o modelo do segmento médio da marca alemã está incluído no plano de mudança estratégica implementado na planta de Puebla. O modelo virá a ser produzido na América do Norte devido à pressão do sindicato de trabalhadores de Wolfsburg, que quer concentrar toda a produção do modelo, pelo menos no nível ocidental, na Alemanha.

Golf
Golf

Como é sabido, o governo da Baixa Saxônia representa os interesses dos empregos da Volkswagen e detém 20% das ações com direito a voto no conselho de administração da empresa. Com essa informação, Puebla perderá um segundo modelo em cerca de dois anos, porque até o final de 2017, o Beetle deixará a planta mexicana. Porém, em seu lugar aparecerá o novo modelo da marca, o T-Roc de acordo com fontes locais.

A fábrica latino-americana também ganhou recentemente a produção do Tiguan Allspace, a longa versão da nova geração do Volkswagen SUV, que já está sendo oferecido no mercado norte-americano e, em breve, também alcançará o brasileiro. É o veículo de maior valor agregado fabricado na unidade. A utilidade esportiva, que possui sete lugares, também é exportada para a Europa, já que a mesma é feita apenas na China para o mercado interno.

No caso do Golf, outro motivador para transferir a produção dos EUA para o país de origem é a queda significativa nas vendas de carros pequenos dos EUA. Segmentos que não são veículos utilitários esportivos e crossovers, bem como caminhões pickup, apresentam uma alta redução nas superfícies rodoviárias. A razão é o baixo preço do galão no mercado americano.

 Golf

Mas, de acordo com o site mexicano, outra razão mais importante levou o Golf de Puebla. Fala-se de um problema de qualidade séria. Diz-se que quando um ramo não produz a qualidade necessária, Wolfsburg corta o suporte dado como punição. Por enquanto, ainda é incerto qual modelo será colocado no lugar da escotilha nessa unidade. Por enquanto, a fábrica acelera o passo para a produção do New Jetta, que deverá começar a vender na região entre janeiro e março de 2018.

Fora do México, o único lugar nas Américas onde o Golf é fabricado está aqui. A unidade de São José dos Pinhais-PR, faz o modelo que até recentemente era importado do México. Mas por aqui, suas vendas são baixas, bem como todo o segmento de escotilha do meio. De agosto a setembro, as vendas médias de escotilhas caíram de 351 para 192 unidades. Em 2017, acumulam 3.300 carros vendidos no país, sendo o terceiro no segmento e em 73º no mês de setembro.

O Novo Range Rover Velar chegará ao Brasil com cinco estrelas no “baú”. Nos testes de segurança EuroNCAP, o último lançamento da Land Rover registrou desempenho de 93% para ocupantes adultos, 85% para crianças e 74% para pedestres, números que colocam o SUV na lista mais segura do mundo dos veículos mais seguros.

Range Rover Velar
Range Rover Velar

No geral, o Range Rover Velar alcançou uma classificação geral de 84%, o suficiente para garantir as 5 estrelas. Além da estrutura do próprio veículo, os sistemas de segurança contribuíram consistentemente para o escore obtido no rígido sistema de avaliação europeu.

Entre os sistemas de segurança, o Velar possui travagem de emergência autônoma com detecção de pedestres, sistema de detecção de pontos cegos, faróis a laser de 550 metros, assistência de mudança de alcance, monitoramento de fadiga, velocidade inteligente de limitador e reconhecimento inteligente de sinais de trânsito.

A Honda acaba de divulgar a Nova CB Twister 2018 para o mercado brasileiro.  O modelo chega com novidades e obtém um olhar mais atraente e esportivo para a  nova linha , graças à estreia de novas cores e gráficos para entrar na briga no segmento e desbancar as rivais. Veja a seguir todas as novidades  preços do modelo para o nosso mercado.

Nova CB Twister 2018
Nova CB Twister 2018

Novidades da Nova CB Twister 2018

Agora, a moto oferece pinturas de prata metálica, vermelho perolado e pérola azul, bem como adesivos sobre o carenagem para a nova CB Twister 2018. Disponível em ambas as versões, a tinta prateada é combinada com as rodas em vermelho para dar um toque de desportividade, enquanto os gráficos foram inspirados pela gama CB de maior deslocamento. Já na versão STD, as cores vermelha e azul são opção prateada.

Nova CB Twister 2018

Equipada com um motor de um cilindro de 249,5 cm³, o Twister tem 22,4 cv quando alimentado com gasolina e 22,6 cv com etanol (sempre a 7.500 rpm). Já o torque é de 2,28 kgfm a 6000 rpm com o combustível. A caixa de velocidades de 6 velocidades é diferenciada do principal concorrente, a Yamaha Fazer 250 que está ganhando força no segmento.

A Nova CB Twister 2018  pesa 135 kg (137 kg com ABS) e tem um tanque com capacidade de 16,5 litros. O painel digital é tipo de apagão, que só se acende quando está em uso. Vem com rodas de jantes de 17 “e freios a disco em ambas as rodas, com ABS como opção.

Nova CB Twister 2018

Tabela de Preços da Honda CB Twister 2018

Os preços da moto foram mantidos para nosso mercado sendo que: R$ 14.100 e R$ 15.640 (na versão ABS, exclusivamente em cores prateadas da moto). O modelo oferece garantia de 3 anos e as primeiras sete mudanças de óleo gratuitas para seus clientes.

Olhando instantaneamente é reconhecível o  Range Rover Sport  2018, o modelo foi atualizado foi equipado com um novo para-choque dianteiro, uma grade revisada e faróis LED Matrix Pixel e a grande novidade fica com por conta da versão híbrida do carro para mercado mundial. Veja a seguir todas as informações do modelo

Range Rover Sport 2018
Range Rover Sport 2018

Mudanças do Range Rover Sport  2018

As mudanças de estilo continuam no interior do SUV, pois há um novo sistema de infotainment Touch Pro Duo com duas telas touchscreen de 10 polegadas. Outras alterações do Range Rover Sport  2018, incluem portas de carregamento adicionais e a disponibilidade de uma Chave de atividade que permite aos proprietários bloquear e desbloquear seu veículo sem a necessidade de carregar um “fob” de chave.

Além dos ajustes de estilo, existe uma nova versão híbrida chamado P400e. Possui um motor a gasolina de quatro cilindros de 2.0 litros e uma bateria de íons de lítio de 13,1 kWh que alimenta um motor elétrico.

Range Rover Sport 2018

Esta configuração permite ao modelo produzir uma potência máxima combinada de torque de 404 PS (297 kW) e 640 Nm (472 lb-ft). Em termos de desempenho, o Range Rover Sport P400e pode acelerar de 0 a 100 km em 6,3 segundos antes de atingir uma velocidade máxima de 220 km / h (137 mph). A bateria permite que o modelo percorra até 31 milhas (51 km) na eletricidade sozinho e pode ser recarregado em apenas 2 horas e 45 minutos.

Outra mudança do Range Rover Sport  2018, está na versão  SVR que  recebeu um impulso de desempenho modesto, pois o seu motor V8 de 5,0 litros sobrealimentado produz 575 PS (422 kW). Graças ao poder extra, os foguetes Range Rover Sport mais esportivos de 0 a 60 mph em apenas 4,3 segundos.

Range Rover Sport 2018

O Range Rover Sport 2018 será lançado no Reino Unido no início do próximo ano e o preço começa em £ 61.315. O P400e começa em £ 70,800, enquanto o SVR é uma carteira rebocando £ 99,680. Para o Brasil ainda não há data definida .

Determinado a recuperar a liderança no segmento SUV, a Ford quer mostrar que o EcoSport é um carro versátil com a chegada versão mais aventureira do FreeStyle e Titanium que está mais sofisticado. O Ford EcoSport  pode ser o companheiro ideal para qualquer tipo de programa, pois não falha em poder e conforto. Apenas esteja preparado para investir em combustível, o carro não excede os 6 quilômetros por litro (km / l) e que ele jogou apenas atingiu 9,8 km / l na estrada.

Ford EcoSport
Ford EcoSport

Na versão de 2018, o EcoSport não mudou muito em termos de design  o passo aparente na parte traseira, aliás, continua – mas evoluiu muito na questão do automobilismo. É que o carro abre o novo motor da Ford, um motor de três cilindros de 1,5 litros que compõe até 137 cavalos de potência e surpresas. Embora menor, o motor é mais poderoso do que o antecessor, tanto que não precisa ser acelerado para sair do quilômetro zero quando é combinado com a caixa de câmbio automática.

A transmissão, por sinal, também é nova. Agora, a opção automática do EcoSport tem seis velocidades e uma mudança de marchas suave e eficiente, tornando a condução estável, mesmo quando você precisa alternar entre a primeira e a segunda engrenagens por causa dos engarrafamentos.

Este ganho de poder é claro na versão FreeStyle, que é a mais aventureira, mas também se encaixa muito bem no tráfego urbano. É que, além do poder, o carro mostra respostas rápidas e oferece acelerações constantes – necessárias para evitar entrar no caminho das câmeras de velocidade urbana.

E não há falta de conforto. Além de oferecer uma boa posição de condução, os assentos são espaçosos e agradáveis. E o driver ainda possui um centro multimídia de oito polegadas disponível. A fraqueza é, portanto, em performance. Afinal, com a alta gasolina e o tráfego das grandes cidades, ter um carro que faz menos de 6 km / l na pista urbana requer disposição financeira. O carro, por sinal, custa R $ 86.490.

Mas na estrada, é um alívio. O desempenho subiu para 9,8 km / l, mesmo na versão mais poderosa, o Titanium, que possui um motor 2.0. Esta versão – talvez porque seja a mais completa e custa R $ 93,990 -, a propósito, apenas melhora a funcionalidade do EcoSport.

O carro possui até 176 cavalos de potência e vem com itens de luxo como o teto solar e a chave de energia, o que permite que você inicie o carro com apenas um botão pressionado. É por isso que, devido ao design aventureiro do Eco, um carro alto e uma boa suspensão, foi fácil enfrentar os obstáculos no campo de testes da Ford of Tatuí (SP). Passamos por buracos, lama, curvas e encostas com o titânio, sem ter que forçar o motor nem ficar cansado.

Afinal, de poder e conforto, o EcoSport é bem servido em 2018. E não por menos. Para chegar ao líder há muito aguardado, a Ford precisa desencadear concorrentes pesados ​​como HR-V e Creta.

Parece que a Volkswagen adiará o lançamento da atualização do Golf no Brasil. O restyling do modelo era esperado para o final deste ano, com as vendas começando em dezembro, mas a montadora alemã deve concentrar seus esforços na nova geração do Polo, que acaba de abrir no país. O compacto é a grande aposta da marca para incomodar rivais na categoria, liderada por Chevrolet Onix e Hyundai HB20.

Golf
Golf

Outro fator que tende a atrasar a renovação do Golf é o baixo desempenho do carro nas vendas. Entre janeiro e agosto, o modelo emblemático vendeu de apenas 3,108 unidades e é o segundo mais vendido da categoria, atrás da Chevrolet Cruze, que possui 4.748 unidades acumuladas no mesmo período. Parte da redução das vendas no segmento é creditada ao sucesso de SUVs compactos, cujos preços são planos.

O VW Golf ganhou sua sétima geração no mercado brasileiro em 2013, inicialmente importada da Alemanha. Mais tarde, a escotilha chegou ao México e foi nacionalizada em janeiro de 2016, com produção em São José dos Pinhais (PR). A tropicalização eventualmente trouxe algumas mudanças importantes, o modelo trocou a caixa de velocidades DSG de dupla embraiagem e o Tiptronic automático e perdeu a suspensão multi-link na parte traseira.

Com a cidadania brasileira, o Golf ganhou duas novas motorizações. Primeiro veio a opção do novo 1.6 16V MSI (120 cv e 16.8 kgfm de torque), então o Volks instalou o TSI 1.0 TSI turbo de três cilindros, capaz de produzir potência até 125 cv e um bom torque de 20,4 kgfm de 2.000 rotações. Com o restyling, que deverá estrear nos primeiros meses de 2018, espera-se que o modelo mantenha os motores, mas algumas mudanças podem surgir.

Como o Brasil, os Estados Unidos não receberão a nova geração da Ford Fiesta, que deve ser restrita ao mercado europeu e a outros lugares. A geração atual do carro deve continuar a ser vendida nos Estados Unidos por um longo tempo e, para a linha 2018, a marca já faz algumas mudanças. Um deles é a exclusão da opção do motor EcoBoost 1.0 na linha.

Ford Fiesta
Ford Fiesta

De acordo com a própria Ford, a decisão de deixar de oferecer o Fiesta 1.0 EcoBoost nos Estados Unidos é reduzir a demanda de clientes locais pelo modelo. Por outro lado, esta configuração representa uma boa parte das vendas da escotilha compacta na Europa.

Atualmente, o Ford Fiesta é comercializado nos EUA nos acabamentos S, SE, Titanium e ST na escotilha e no corpo do sedan. As três primeiras configurações são alimentadas pelo motor a gasolina de quatro cilindros de 1,6 litros, capaz de desenvolver 122 cavalos de potência e 15,5 kgfm de torque, juntamente com uma embraiagem automática automática de seis velocidades manual ou de seis velocidades PowerShift.

Existe também o turbocompressor EcoBoost de quatro cilindros de 1.6 litros, que pode gerar 200 cavalos de potência e 27,9 kgfm, com transmissão manual de seis velocidades e tração dianteira. O modelo desportivo da linha acelera de 0 a 100 quilômetros por hora em 6,9 segundos e atinge uma velocidade máxima de 220 km / h.

 

No Brasil, a Fiesta tem a opção do motor de três cilindros EcoBoost de 1.0 litros nas versões SEL e Titanium Plus. É 125 hp e 17,3 kgfm e está ligado à transmissão PowerShift de seis velocidades e à embreagem dupla. Os preços da escotilha compacta com motor turbo variam de R$ 66.090 para R$ 73.990.

Há também o Sigma Flex de 1.6 litros, com até 128 cv e 16 kgfm, com uma embraiagem dupla de seis velocidades manual ou de seis velocidades PowerShift. Com este motor, a Fiesta tem um preço inicial de R$ 53.660.

As gigantescas telas de informação e entretenimento da Tesla serão equipadas com novos componentes da Intel depois que o fabricante de automóveis substituiu o fornecedor de chips Nvidia para o trabalho, de acordo com pessoas familiarizadas com os planos.

Tesla Model X
Tesla Model X

O Tesla Model 3 e as novas versões dos outros carros da marca receberão os novos módulos de processamento da Intel, disseram as pessoas, que pediram anonimato por comentar um acordo privado. Nvidia, Intel e Tesla escolheram não comentar.

Os carros estão sendo produzidos com mais eletrônicos por dentro, o que torna o mercado automotivo cada vez mais importante para os fabricantes de chips. O valor de participação da Nvidia mais do que duplicou nos últimos dois anos, em parte devido ao seu crescente negócio com os fabricantes de automóveis. A maior parte da nova receita provém de novos sistemas de painel para controlar recursos de entretenimento e informações pelos drivers.

A Intel, a maior fabricante de chips do mundo, está buscando reduzir sua dependência de computadores pessoais e convencer os fabricantes de automóveis de que precisam de seus poderosos processadores para que os veículos possam tomar mais decisões por conta própria. A Intel não divulga as receitas desse mercado específico.

Em seu trimestre mais recente, a Nvidia registrou vendas automotivas de US $ 142 milhões, cerca de 6% de sua receita total.

Embora ainda seja um dos fabricantes de veículos mais pequenos – produziu pouco mais de 76 mil veículos em seu último ano financeiro – a Tesla está na vanguarda do lançamento de novas tecnologias no mercado.

O principal prêmio para fabricantes de chips será fornecer o mecanismo de computação que permitirá que os carros sejam totalmente autônomos.

Esses sistemas ainda estão em desenvolvimento e fabricantes de automóveis e fabricantes de chips estão anunciando programas de teste com múltiplos parceiros. Os chips da Nvidia equipam o sistema Autopilot 2 da Tesla, que se reúne em algumas situações.

A empresa Uber encerrará as operações de aluguel de veículos da Xchange Leasing, após a falha na venda, relata o Wall Street Journal. A Xchange foi criada há apenas dois anos para financiar a frota Uber, mas nunca alcançou os resultados esperados.

UBER
UBER

A Uber justifica o fechamento com sua estratégia de liquidar todos os negócios não lucrativos e se concentrar em negócios menos intensivos em capital. No ano passado, Uber vendeu sua operação na China ao rival local, Didi Chuxing, depois de perder U$ 200 milhões e meses depois, fazendo o mesmo na Rússia e países vizinhos.

De acordo com o Wall Street Journal, Uber descobrirá muito recentemente que está perdendo 18 vezes mais dinheiro por veículo do que originalmente planejado.

“Nós decidimos parar de operar o Xchange Leasing e passar para uma abordagem menos intensiva de capital”, disse um porta-voz ao site americano.

Sim isso mesmo acredite! o novo LS 2018 será vendido no Brasil, confirma Lexus. A chegada do sedan mais luxuoso da marca está prevista para a segunda metade do próximo ano, numa versão ainda não divulgada. E nós sabemos que não foi fácil para as marcas japonesas obter um estilo conhecido no mercado global e muito aqui no Brasil. Para a Toyota, isso foi ainda mais complicado, já que a montadora é conhecida por sua previsibilidade.

 Lexus LS
Lexus LS

E quanto à marca de luxo Lexus, cuja reivindicação de rival com o trio de ferro alemão sempre foi um objetivo natural?Por este momento chegou. Com a nova geração do sedan LS, o Lexus encerrou uma curta vida útil de apenas 28 anos. Nascido para oferecer aos clientes da Toyota uma opção mais luxuosa, a Lexus tentou combinar com BMW, Mercedes e Audi, mas hoje já é considerada a marca japonesa de carros de luxo mais bem sucedida.

Seus modelos mais recentes revelam recursos e desempenho negativos que não (ou não) vencem competidores europeus. Mas o LS foi a última trincheira do passado. Com suas características conservadoras, o sedan mais luxuoso de Lexus estava muito aquém da expectativa, algo que a 5ª geração definitivamente superou.

Recentemente inaugurado, o novo LS tem assimilado os novos conceitos estéticos da Lexus, intitulado “Spindle Grill”, que converge para o centro e muda de acordo com o ângulo do veículo. Os faróis, com LEDs e xenônio, têm um design ousado em forma de S e o pára-choque é impressionado com a agressividade.

Do lado, o novo LS lembrou-nos de um Maserati, ou seja, o perfil do “cupê” do modelo é claro, uma tendência no segmento de luxo há bastante tempo. Para reforçar este aspecto mais esportivo, o sedan está equipado com rodas de jante de 20 polegadas. A parte traseira, por sua vez, chama a atenção pelos contornos metálicos ao redor das lanternas e da tampa do tronco. Em suma, um carro que não se assemelha à geração anterior.

O Lexus equipou o sedan com um motor V6 de 3,5 litros duplo-turbo de 422 cavalos de potência em lugar do anterior V8 aspirado que carregava 30 hp menos. A transmissão automática de 10 velocidades é a mesma que estreou no cupê LC 500, revelado anteriormente.

Além da versão de gasolina, o LS 2018 também possui uma opção de propulsão híbrida que une um V6 de 3,5 litros (mas o ciclo Atkinson) com dois motores elétricos e baterias de íon de lítio. Combinados, eles geram 359 cv e um torque capaz de levar o sedan de 0 a 100 km / h em 5,1 segundos – a tração de ambos está traseira, mas existe uma opção completa.

A lista de equipamentos avançados é tão extensa que, se detalharmos, o texto percorrerá um longo caminho. Para auxiliar o condutor na condução, a Lexus equipa o modelo com VDIM, Vehicle Dynamics Integrated Management. Na prática, coordena o funcionamento de várias características, tais como ABS, controle de tração e estabilidade, direção elétrica, raio do volante e controle dinâmico do eixo traseiro, entre outros.

Há também essa “suite” de gadgets que podem tornar a vida do motorista mais fácil, como um assistente de viagem, aviso prévio, controle de cruzeiro de radar, que se combinam para formar um pacote “CoDrive”, ou de forma autônoma ou quase.

O Renault Kwid começa seu aumento de vendas no mercado brasileiro. O subcompacto da marca francesa atingiu 7.570 unidades vendidas em setembro até neste segunda-feira dia 25. De acordo com dados parciais da Fenabrave, o modelo já é o segundo no ranking dos carros mais vendidos, em segundo lugar apenas para o Onix, que até agora tem 12,901 unidades.

Renault Kwid
Renault Kwid

Sem o conhecimento do Hyundai HB20, o Renault Kwid vem subindo muito rápido em setembro. No final da primeira quinzena, o modelo já estava no sexto lugar com 2.942 unidades. Ou seja, em 10 dias, o crossover popular registrou 4.628 cópias no mercado interno, que é maior do que o sexto carro mais vendido no período, o Chevrolet Prisma.

Agora, com uma média de quase 463 carros vendidos por dia desde o fechamento da quinzena, se a Renault Kwid manter esse ritmo, alcançará pouco menos de 9,9 mil unidades, garantindo a segunda posição no mercado brasileiro, mas não ameaçando o líder Chevrolet Onix em setembro. No entanto, se esta média mensal permanecesse inalterada em outubro, o crossover poderia atingir o compacto GM com algo em torno de 14,3 mil unidades.

No entanto, a Renault fez investimentos para expandir a produção da Kwid em São José dos Pinhais-PR, a fim de reduzir a fila para o modelo, cujas entregas seriam programadas para novembro. Portanto, o ritmo das entregas deve ser elevado para compensar o grande número de solicitações e deve se estabilizar quando a demanda por serviços é de nível.

Com uma chamada de preço de R$ 29.990, o Renault Kwid chegou ao mercado brasileiro com a proposta da montadora de ser o SUV compacto, embora seja uma escotilha subcompact com bons ângulos de entrada e saída, além de altura livre do solo generoso. Sempre com um motor de três cilindros de 1,0 litro com gasolina de 66 hp e 70 CV com etanol, o modelo aposta em um pacote simples também na versão de entrada de vida, oferecendo melhor conteúdo nas opções Zen e Intense, o último por  $ 39.990 .

O Renault Kwid tem um estilo urbano, mas com um estilo muito simples, mas com uma linha muito robusta e bem projetada, baseia-se em um visual mais aventureiro para entrar na moda de SUVs, que entre as 20 partes mais vendidas de O mês tem cinco modelos, não considerando o Kwid. Entre os itens oferecidos, o pequeno se destaca pelo multimídia MediaNav 2.0 com GPS e câmera traseira, além de quatro airbags de série.

A segunda geração da linha Porsche Panamera continua a crescer. Conheça o Panamera Turbo S E-Hybrid Sport Turismo, o super-carro que você deseja possuir. Como a sua contrapartida de sedan , o poder provém de uma fusão combinada de tecnologias: um V8 dual-turbo de 4.0 litros e um motor elétrico para um total de 680 cv e um torque de 626 lb-ft. O V8 sozinho produz 550 cv, enquanto a estratégia de impulso E-Hybrid e suas 136 hp são derivadas de outras que não o 918 Spyder. Uma bateria de íon de lítio refrigerada a líquido com 14,1 kWh torna isso possível.

Porsche Panamera Turbo S E-Hybrid Sport Turismo
Porsche Panamera Turbo S E-Hybrid Sport Turismo

Como resultado de todo esse poder, um tempo de 0-60 mph é alcançado em apenas 3,2 segundos e atinge uma velocidade máxima de 192 mph. Todo esse poder é gerenciado por uma embreagem dual PDK de oito velocidades. Porque é um híbrido, os proprietários podem dar um respiro à atmosfera, aproveitando esse modo todo-elétrico do

uber-sport wagon, que, como sua contrapartida de sedan, provavelmente permite uma faixa elétrica de apenas 31 milhas (a Porsche não lançou um figura exata ainda para o vagão). Essencialmente, o Panamera Turbo S E-Hybrid Sport Turismo é idêntico ao da sua contraparte de sedan, com pouca força para o estilo do vagão. O interior, obviamente, é 100% idêntico, com o Porsche Advanced Cockpit digitalizado.

Porsche Panamera Turbo S E-Hybrid Sport Turismo

A aerodinâmica, obviamente, desempenhou um papel fundamental no design exterior. À velocidade da pista, o spoiler do telhado se move automaticamente para a posição de desempenho com um ângulo de mais um grau. Os motoristas também se beneficiarão de vários modos de condução, como Sport e Sport Plus. Mas por que alguém optaría pelo estilo de esporte Sport Turismo sobre o sedan?

Simples, é um uber-wagon , e parece deslumbrante. O preço dos EUA começará em US$ 189,450, incluindo o destino. No entanto, esse valor aumentará quando você começar a abordar opções como freios cerâmicos de carbono, Power Steering Plus, Porsche Dynamic Chassis Control Sport e, claro, o pacote Sport Chrono.

A Hyundai está cada vez mais perto da Fiat-Chrysler. Na Coréia do Sul, estamos falando de valores e outros detalhes da negociação, que estarão secretamente em andamento. Para ambos os lados, o ganho de uma fusão seria enorme, especialmente para o fabricante asiático, que enfrenta algumas dificuldades comerciais no momento. Um sindicato Hyundai-FCA daria ao fabricante sul-coreano a maior posição do mundo como fabricante e vendedor de automóveis. A estimativa é de 13 milhões de veículos com base nos 11,5 milhões vendidos pelas duas empresas em 2016. Isso está bem acima da Volkswagen, Toyota e até a aliança Renault-Nissan-Mitsubishi.

Hyundai
Hyundai

Para a Hyundai, a primeira posição é uma posição de importância e reconhecimento global. Mas na prática, ter FCA também significaria resolver alguns problemas importantes. Um deles é a queda nos mercados dos EUA e da China, o último devido a questões diplomáticas. A este respeito, as relações entre a Coréia do Sul e os EUA estão muito mais próximas por causa da crise na península coreana e, evidentemente, a aquisição de um dos Três Grandes pela Hyundai seria bem-vinda pela Casa Branca.

Mesmo sem a FCA ter uma grande presença na China, isso compensaria o mercado dos EUA, onde é reconhecidamente um dos Três Grandes e ajudaria na recuperação das vendas baixas da Hyundai. Além disso, a Europa tem boa representação dentro da FCA com a Fiat e suas marcas, bem como no Brasil, onde também opera com o Jeep. Falando nisso, a recuperação chinesa pode ser com a marca americana, apreciada pelo consumidor local.

Finalmente, a crise nuclear envolvendo as duas Coreias e os EUA poderia ser compensada pela produção dos EUA nas fábricas da FCA. Mas, de acordo com o analista de mercado Lee Jae-il, diretor de Eugene Investment & Securities, o sindicato da Hyundai traria um conflito de interesse nos segmentos A, B e C, na medida em que a Fiat produz carros compactos que competem com os dos dois asiáticos marcas, de acordo com o Korean Herald.

Sabe-se, no entanto, que na Europa Ocidental não haveria um problema por causa do tamanho do mercado continental. Então, poderia haver tal coexistência. No Brasil, o HB20 é vice-líder e a Fiat já não tem um campeão de vendas para bater de frente com Onix, por exemplo. Então, não haveria uma amiga direta tão amigável. Na Índia, as vendas da Fiat são limitadas em comparação com o que a Hyundai chegou lá.

Para a FCA, ter a Hyundai como empresa-mãe significará uma redução significativa dos custos de produção. O mercado vê isso com bons olhos e os analistas acreditam que a sinergia entre as duas empresas não seria difícil, o que ajuda em economias de escala. Além disso, a capital sul-coreana pode acelerar a expansão do Jeep no cenário chinês para compensar as perdas da Hyundai e da Kia. Nos EUA, a RAM evitaria qualquer investimento adicional em camionetas da Hyundai, com apenas Santa Cruz. A sinergia poderia até levar a plataforma Fiat Toro na faixa sul-coreana em vez de RAM tentando imitá-la nos EUA.

Para Lee Jae-il, o negócio tem preço. De acordo com o analista sul-coreano, a Hyundai pode pagar cerca de US $ 9,83 bilhões para a FCA, mas isso inclui a marca Maserati e Magneti Marelli. Mas sem essas empresas, o valor cai pela metade. Os rumores dizem que a pressão da família Elkann é excelente em Marchionne, de modo que separa as operações de Alfa Romeo e Maserati, que continuaria com o grupo italiano junto com a Ferrari.

Mas, o valor total mencionado acima seria mais vinculado ao valor do sistema que a marca de luxo italiana. De acordo com Corriere Della Sera, existem duas opções para a Magneti Marelli: uma venda separada ou em conjunto com o grupo. Mas o primeiro, a ser feito para um fundo financeiro, por exemplo, poderia colocar toda a tecnologia de engenharia da Fiat Chrysler nas mãos de um competidor. Com a Hyundai, tudo estaria em casa. Mas sem ele, os sul-coreanos teriam que negociar com o novo dono, o que poderia ser um risco se eventualmente se tornasse um fabricante rival.

Embora sem Maserati e Alfa Romeo, a Hyundai não ficaria ruim no negócio, já que a escala de volume de tais marcas não fazia tanta diferença em termos globais, mas sua importância seria. De qualquer forma, isso também evitaria um possível conflito de interesse com o Gênesis, por exemplo.

O veículo mais antigo no portfólio global da Fiat (mais de 10 anos sem mudanças profundas), os 500 “pequenos” já sentem o peso da idade em comparação com os principais concorrentes do segmento. Devido a isso, não deve demorar mais de dois anos para deixar o mercado e dar lugar a uma geração totalmente nova, com tecnologia mais incorporada e melhor eficiência energética.

Novo Fiat 500
Novo Fiat 500

Este projeto já foi tocado internamente pela FCA e deve ser concluído em algum momento em 2019, quando a novidade oficialmente estrear. Os detalhes sobre o desenvolvimento ainda são mantidos em segredo e até mesmo os protótipos não foram vistos até agora a Fiat, é claro, tem interesse em manter o segredo bem guardado por negócios e questões estratégicas.

Apesar do segredo, o site italiano OmniAuto avança notícias importantes e confirma que o design será evolutivo (sem pausas importantes) e que o corpo geralmente será maior e mais amplo. A idéia é ampliar as dimensões para garantir espaço interno extra, mas sem perder a personalidade.

Na mecânica, uma nova plataforma apoiará a chegada de sistemas de propulsão alternativos, especialmente o chamado híbrido de 48 volts. Ele irá substituir o motor turbodiesel 1.3 Multijet atual e faz parte de um “plano verde” projetado pela FCA para cobrir toda a linha nos próximos anos.

A Volvo finalmente lançou o Novo Volvo XC40 2018 em Milão, Itália, o novo “bebê” SUV da empresa.Como esperado de um vazamento prévio , imita o estilo do conceito 40.1 e também possui alguns recursos de design do XC60 e XC90 maiores.

 Novo Volvo XC40 2018
Novo Volvo XC40 2018

O destaque fica pela grade evoluída e o “perfil estruturado”, que, juntamente com até 17 combinações de cores para o modelo e o teto, e as rodas grandes, devem torná-lo mais atraente para os jovens compradores que procuram praticidade e estilo.

Abra a porta e você verá uma mistura de novo e familiar, com o painel de instrumentos TFT de 12,3 polegadas carregado do XC60 e XC90 e uma tela de infotainment de 9,0 polegadas sentada no meio do painel de instrumentos.

Novidades do Novo Volvo XC40 2018  

A Volvo alega que o Novo Volvo XC40 2018 oferece uma abordagem radicalmente nova para armazenamento dentro do carro”, com espaços sob os assentos e nas portas, além de um gancho para sacos pequenos, e até mesmo uma lixeira removível no console do túnel. Além disso, os smartphones podem ser armazenados em um espaço especial, que possui carregamento indutivo e pode ser conectado à infotainment via Android Auto e Apple CarPlay.

No entanto, enquanto parece familiar ao resto da linha de SUV da marca, descasque sua pele e você encontrará a nova arquitetura de veículo modular, chamada CMA. Foi co-desenvolvido com Geely, a empresa-mãe da Volvo , e acabará por apoiar toda a linha da série 40, bem como alguns modelos eletrificados.

 Novo Volvo XC40 2018

Recursos de segurança e assistência técnica como o Pro Pilot Assist, Segurança da cidade, proteção e mitigação de rotas Run-off, Cross Traffic Alert with Brake Support e uma câmera de 360 ​​graus, entre outros, tornam o novo XC40 “um dos melhores SUV premiums melhor equipados do mercado”, no próprio Volvo palavras.

Apesar de apresentá-lo hoje, o fabricante de automóveis sueco já abriu os livros de encomendas. O novo XC40 será oferecido inicialmente na versão T5 de alcance, com um turbo de quatro cilindros de 247 cv de 2.0 litros e uma tração nas quatro rodas, com preço de U$35.200.

Os clientes europeus, por outro lado, irão escolher entre cinco motores de combustão interna. Estes são os gasolina T3 156PS (154CV), T4 190PS (187CV) e T5 247PS (244CV), e D3 150PS (148CV) e diesels D4 190PS (187CV). O preço começa em £ 27,905 (US $ 37.746) no Reino Unidopara a série T3 Momentum FWD, e vai até £39,305 (U$ 53,166) para a D4 AWD First Edition, que se baseia na versão R-Design Pro.

Outras opções de powertrain serão adicionadas a ambos os mercados, incluindo um modelo hibridado, bem como uma versão elétrica pura.

A Volvo montará o novo XC40 em Ghent, na Bélgica, a partir de novembro, e as primeiras unidades serão enviadas aos clientes no início do ano que vem.

 Novo Volvo XC40 2018

A Volvo finalmente lançou o Novo Volvo XC40 2018 em Milão, Itália, o novo “bebê” SUV da empresa.Como esperado de um vazamento prévio , imita o estilo do conceito 40.1 e também possui alguns recursos de design do XC60 e XC90 maiores.

O destaque fica pela grade evoluída e o “perfil estruturado”, que, juntamente com até 17 combinações de cores para o modelo e o teto, e as rodas grandes, devem torná-lo mais atraente para os jovens compradores que procuram praticidade e estilo.

Abra a porta e você verá uma mistura de novo e familiar, com o painel de instrumentos TFT de 12,3 polegadas carregado do XC60 e XC90 e uma tela de infotainment de 9,0 polegadas sentada no meio do painel de instrumentos.

a Volvo alega que o Novo Volvo XC40 2018 oferece uma abordagem radicalmente nova para armazenamento dentro do carro”, com espaços sob os assentos e nas portas, além de um gancho para sacos pequenos, e até mesmo uma lixeira removível no console do túnel. Além disso, os smartphones podem ser armazenados em um espaço especial, que possui carregamento indutivo e pode ser conectado à infotainment via Android Auto e Apple CarPlay.

No entanto, enquanto parece familiar ao resto da linha de SUV da marca, descasque sua pele e você encontrará a nova arquitetura de veículo modular, chamada CMA. Foi co-desenvolvido com Geely, a empresa-mãe da Volvo , e acabará por apoiar toda a linha da série 40, bem como alguns modelos eletrificados.

Recursos de segurança e assistência técnica como o Pro Pilot Assist, Segurança da cidade, proteção e mitigação de rotas Run-off, Cross Traffic Alert with Brake Support e uma câmera de 360 ​​graus, entre outros, tornam o novo XC40 “um dos melhores SUV premiums melhor equipados do mercado”, no próprio Volvo palavras.

Apesar de apresentá-lo hoje, o fabricante de automóveis sueco já abriu os livros de encomendas. O novo XC40 será oferecido inicialmente na versão T5 de alcance, com um turbo de quatro cilindros de 247 cv de 2.0 litros e uma tração nas quatro rodas, com preço de U$35.200.

Os clientes europeus, por outro lado, irão escolher entre cinco motores de combustão interna. Estes são os gasolina T3 156PS (154CV), T4 190PS (187CV) e T5 247PS (244CV), e D3 150PS (148CV) e diesels D4 190PS (187CV). O preço começa em £ 27,905 (US $ 37.746) no Reino Unidopara a série T3 Momentum FWD, e vai até £39,305 (U$ 53,166) para a D4 AWD First Edition, que se baseia na versão R-Design Pro.

Outras opções de powertrain serão adicionadas a ambos os mercados, incluindo um modelo hibridado, bem como uma versão elétrica pura.

A Volvo montará o novo XC40 em Ghent, na Bélgica, a partir de novembro, e as primeiras unidades serão enviadas aos clientes no início do ano que vem.

A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) começará a supervisionar o motorista pela velocidade média que ele leva de um ponto para outro em certas estradas de São Paulo. A medida visa combater o hábito de que alguns motoristas tenham que tirar o pé do acelerador somente quando estão perto dos radares. A nova medida não gerará multas.

CET
CET

A medida será válida em novembro nas avenidas Bandeirantes, 23 de maio, e Marginal Tietê, na via expressa, em direção a Rodríguez Ayrton Senna.O secretário municipal de transportes, Sergio Avelleda, explicou que os radares que existem nessas rotas serão atualizados. Além de aplicar os bilhetes de excesso de velocidade, eles também medirão a distância entre dois pontos e calcularão quanto tempo o motorista levaria se ele fosse permitido. “Se a pessoa gasta menos tempo, veremos que a velocidade média estava acima da velocidade regulada”, disse ele.

A medida faz parte do programa Safe Transit, lançado na Semana da Mobilidade.Sem multas Como a legislação federal não permite a aplicação de multas com este tipo de inspeção, os motoristas que são pegos receberão apenas uma carta notificando o excesso de velocidade. Não haverá multa ou pontos na carteira de motorista nacional.

Os radares, no entanto, continuarão a melhorar quem seja apanhado acima da velocidade permitida.De acordo com o secretário, a ação será permanente sem data final. “Precisamos de uma resolução do Contran [Conselho Nacional de Tráfego] para poder ser bem”, disse ele.

“A legislação de trânsito no Brasil é uma jurisdição exclusiva e exclusiva da União. As agências públicas municipais e estaduais são executores das resoluções de Contran. Existe uma grande demanda das agências de trânsito e também das rodovias para serem autorizadas a supervisão por velocidade média sem prejuízo da supervisão atempada “, disse Avelleda.

O projeto deste tipo de inspeção estava sendo estudado desde a administração do ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD): em 2012 houve um projeto piloto no Corredor Norte-Sul (que inclui Washington Luís, Moreira Guimarães, Rubem Berta e 23 de Maio avenidas).

O estudo preliminar realizado nesse ano mostrou que, para cada motorista multado por excesso de velocidade, outros sete poderiam ser cobrados. “Queremos que as pessoas adotem os limites de velocidade. As pessoas receberão uma carta que não tem conseqüências legais, mas, na minha opinião, irá sensibilizar a pessoa que ela se comportou de forma inadequada”, acrescentou Avelleda.

Se você quiser ver a manifestação da filosofia de design de uma montadora, você só precisa olhar para seus veículos mais recentes … certo? Bem, sim e não. Mesmo os carros conceito possuem algumas concessões para a realidade. Isso, no entanto, não.

Land Rover mostra novo design para o futuro
Land Rover mostra novo design para o futuro

Chamado de “Redução”, é uma escultura criada pela Land Rover para mostrar sua mais recente direção de design – instalada na entrada do Design Museum em Kensington como parte do London Design Festival. É difícil envolver a cabeça exatamente sobre o que estamos olhando, mas o takeaway é que este é o design do Land Rover na sua forma mais pura.

E suas linhas falam não apenas do novo Range Rover Velar , mas também “apontar para futuros modelos” para o fabricante britânico de utilidade esportiva.

A Land Rover tem uma série de novos modelos nas obras, não sendo o menor deles o próximo substituto para o defensor demorado, mas agora aposentado .

Introduzido em 2011, o Evoquetambém precisará de substituição em breve, assim como o emblemático Range Rover (2012) e Range Rover Sport (2013) – provável nessa ordem. Ao longo do caminho, podemos também ver alguns novos modelos sendo adicionados à programação também.

Se você quiser ver a manifestação da filosofia de design de uma montadora, você só precisa olhar para seus veículos mais recentes … certo? Bem, sim e não. Mesmo os carros conceito possuem algumas concessões para a realidade. Isso, no entanto, não.

Chamado de “Redução”, é uma escultura criada pela Land Rover para mostrar sua mais recente direção de design – instalada na entrada do Design Museum em Kensington como parte do London Design Festival. É difícil envolver a cabeça exatamente sobre o que estamos olhando, mas o takeaway é que este é o design do Land Rover na sua forma mais pura.

E suas linhas falam não apenas do novo Range Rover Velar , mas também “apontar para futuros modelos” para o fabricante britânico de utilidade esportiva.

A Land Rover tem uma série de novos modelos nas obras, não sendo o menor deles o próximo substituto para o defensor demorado, mas agora aposentado .

Introduzido em 2011, o Evoque também precisará de substituição em breve, assim como o emblemático Range Rover (2012) e Range Rover Sport (2013) – provável nessa ordem. Ao longo do caminho, podemos também ver alguns novos modelos sendo adicionados à programação também.

A BMW está revendo a necessidade das chaves do carros, disse Ian Robertson, membro do conselho da empresa responsável pelas vendas, em entrevista ao site internacional Reuters.

Chave do Futuro
Chave do Futuro

O fato de que os clientes agora possuírem um smartphone e a disponibilidade de um aplicativo BMW que permite aos clientes desbloquear seu veículo, tornaram as chaves antigos menos relevantes.

“Honestamente, quantas pessoas realmente precisam disso”, disse Robertson em uma entrevista no salão de automóveis de Frankfurt, explicando que os clientes já não precisavam colocar a chave na ignição para fazer o carro a andar.

“Eles nunca tiraram isso do bolso, então por que eu preciso transportá-lo?”, Disse Robertson, acrescentando que a empresa estava tentando se livrar completamente das chaves.

“Estamos a analisar se é viável, e se podemos fazê-lo. Seja o que fazemos agora ou em algum momento no futuro, continua a ser visto “, disse Robertson.

A Lamborghini acaba de revelar o Aventador S Roadster no salão de Frankfurt e parece que a empresa tem algo ainda mais emocionante guardado.

Em uma entrevista com a impressa o diretor de pesquisa e desenvolvimento da Lamborghini, Maurizio Reggiani, declarou: “Em breve apresentaremos aos nossos clientes mais importantes, uma nova versão do que chamamos de one-off”.

Lamborghini Veneno
Lamborghini Veneno

Pouco se sabe sobre o carro, mas Reggiani disse que o modelo será usado para “introduzir alguma nova tecnologia.” não há nenhuma palavra sobre o que a tecnologia é, mas o chefe de P & D observou o Centenario foi o primeiro Lamborghini de ser introduzida com direcção da roda traseira e mais tarde se tornaria disponível no Aventador S .

Infelizmente, o seu as chances de comprar o supercar misterioso são bastante finas, já que a Reggiani espera que toda a produção seja vendida antes do desvelamento do carro.Tão surpreendente como ele observou “Nós fizemos isso com o Reventon , o Reventon Roadster , o Conceito J , Veneno Roadster , [e] Sesto Elemento “.

Lamborghini provavelmente contatará potenciais compradores no final deste ano antes de inaugurar o carro no Salão do Automóvel de Genebra de 2018.

Ferrari e Lamborghini estão trabalhando em versões híbridas de seus carros esportivos, mas não tem planos para desenvolver modelos completamente elétricos, disseram os executivos das duas empresas no salão de Frankfurt.

Michael Leiters, principal fornecedor de tecnologia da Ferrari, disse que não conseguiu imaginar um carro de esporte Ferrari totalmente elétrico, dado as atuais limitações da tecnologia.

Ferrari, Lamborghini não tem planos para veículos elétricos
Ferrari, Lamborghini não tem planos para veículos elétricos

“Há uma necessidade de mais tempo, mais inovação para obter o mesmo desempenho e, o que é ainda mais desafiador, ter o mesmo prazer de condução que temos hoje”, disse Leiters a jornalistas. “Basta pensar no som e coisas assim que são essenciais para nós. Para nós, o primeiro passo é a hibridação”.

Os comentários foram repetidos por Stefano Domenicali, o CEO da rival Lamborghini, que disse que a empresa colocaria energia em híbridos em desenvolvimento, mas também procuraria explorar plenamente o potencial de seus motores de aspiração natural V-10 e V-12.

“Eu não vejo elétrico para ser um desenvolvimento imediato no segmento de super carro esportivo, mas a hibridação com certeza virá, nos próximos cinco anos com certeza”, disse ele.

Lamborghini está se preparando para o lançamento oficial do seu primeiro SUV, o Urus, em 4 de dezembro. Os embarques do novo modelo devem começar no verão do próximo ano.

O SUV não só deverá duplicar o volume anual de vendas anual da Lamborghini, que foi de 3.457 no ano passado, mas também dará acesso a Lamborghini a novos mercados como a Rússia e a Índia, disse Domenicali.

“Existem estes e outros mercados onde entraremos com este produto e acreditamos ser fortes”, disse ele, acrescentando que o veículo teria um preço de cerca de 200 mil euros.

Lamborghini vendeu 2.091 veículos no primeiro semestre deste ano. Embora as entregas no segundo semestre sejam ligeiramente menores devido a fatores sazonais, Domenicali disse que espera que o crescimento ano-a-ano durante os 12 meses inteiros seja uma porcentagem de um dígito, “perto de dois dígitos”.

Depois de lançar o Novo Ford Mustang 2018 na América do Norte em janeiro, a Ford atualizou o popular carro esportivo para o mercado europeu. O modelo é destaque no no Salão Automóvel de Frankfurt de 2017 , com entregas para os clientes a partir do próximo ano, o modelo ganha as mesmas atualizações visuais que o irmão norte-americano. Também pode ser adquirido em três novas cores, metálica – Kona Blue, Orange Fury e Royal Crimson, e com uma seleção de rodas diferentes.

Novo Ford Mustang 2018
Novo Ford Mustang 2018

Motorização do Novo Ford Mustang 2018

Para o Novo Ford Mustang 2018, os engenheiros da marca levaram a saída do motor V8 de 5.0 litros de 410 a 450PS (444 cavalos de potência), já que a unidade também se beneficia de uma linha redonda superior, dupla combustão, alta pressão de injeção direta e combustível de baixa pressão sistema de injeção, que é dito que aumenta o torque de baixa tensão.

A Ford ainda não divulgou os novos detalhes de desempenho, mas o carro deve ser um pouco mais rápido que o que ele substitui.

Enquanto o V8 foi melhorado para fornecer mais energia , EcoBoost de 2.3 litros foi rebaixado de 317 a 290PS (286 cavalos de potência). No entanto, graças ao aumento da contrapressão dentro dos gases de escape e à adição do filtro de partículas de gás, o que lhe permite cumprir os padrões de emissão do Euro 6.2, o desempenho permanecerá no mesmo nível que antes.

Novo Ford Mustang 2018

A nova caixa de velocidades automática de 10 velocidades está disponível em ambos os motores, e a montadora também atualizou o manual de 6 velocidades, que vem com uma embreagem de disco duplo e um volante de duas massas para mudanças de marchas mais rápidas e durabilidade aprimorada. Ford Mustang 2018

Tecnologias do Mustang 2018 

Novo Ford Mustang 2018 também se beneficia de modos de movimentação adicionais, como Drag Strip, que permite lances rápidos, My Mode, com suas características customizáveis ​​e Good Neighbor, o que limita o ruído do escape em horários pré-programados do dia, de modo que o sono daqueles que vivem nas proximidades não serão perturbadas.

O carro também recebeu um sistema de amortecimento de MagneRide opcional que “pode ​​oferecer uma resposta rápida e rápida às mudanças nas condições da estrada”, nas próprias palavras do fabricante.

Novo Ford Mustang 2018

Um conjunto de instrumentos LCD de 12 polegadas, semelhante ao oferecido no supercar GT , é encontrado dentro, além do sistema de infotainment SYNC3 que é compatível com Android Auto e Apple CarPlay, luzes LED e mais plásticos de toque suave.

Ford diz que o Mustang 2018 é oferecido com assistência pré-colisão, detecção de pedestre, controle de cruzeiro adaptativo, alerta de distância e aviso de partida de pista.

Após anos de testes e meses de especulação, a Audi finalmente tirará a capa do novo RS4 Avant , durante o Salão Automóvel de Frankfurt de 2017. De acordo com a montadora alemã, “a quarta geração do Avant de alto desempenho é outro capítulo impressionante na história de sucesso do primeiro modelo RS, o RS 2 Avant”.

Audi Conceito
Audi Conceito

Dos relatórios anteriores, sabemos que o desafiante da empresa para os gostos do Mercedes-AMG C63 Estate usará um motor V6 de 2,9 litros duplo-turbo, fabricado pela Porsche. Acredita-se que a produção total esteja a norte da marca de 450PS (444cv), permitindo que o vagão quente atinja 100 km / h (62 mph), de uma parada, em menos de 4 segundos.

A Audi também apresentará “um modelo especial limitado com roda traseira”, no evento alemão. Espera-se que seja o R8 GT, uma versão RWD do supercar que levará seu primo italiano – o Lamborghini Huracan 580-2 , por seus chifres.

Dois carros conceito, com a condução automatizada de Nível 4 e Nível 5, também irão brilhar sob os holofotes em Frankfurt, a partir da próxima semana. O primeiro é um SUV Coupe que mede 4,9 m (16,1 pés) de comprimento, com base no estudo E-Tron Sportback , que adotará linhas dinâmicas, uma tecnologia de iluminação progressiva, um interior elegante e uma unidade elétrica Quattro que usa 3 eletrodomesticos Motores que trabalham juntos para entregar 503PS (496hp) para as rodas.

O segundo conceito é dito ser “projetado principalmente para viagens longas”, entrando no segmento D, usando 4 motores elétricos e com uma faixa de 700-800 km (435-497 milhas). Não se sabe mais nada sobre este show car, exceto que o exterior e o interior são descritos como “espetaculares” e “inovadores”.

As versões G-Tron do A4 Avant e A5 Sportback também serão exibidas durante o Salão Automóvel de Frankfurt de 2017, juntamente com o novo salão principal A8 , que possui a condução automática de Nível 3 como padrão.

A Renault oferecerá sua visão para um futuro dominado por veículos totalmente conectados e auto-dirigidos com o conceito Symbioz. O Symbioz é uma maneira para a Renault explorar “mobilidade autônoma, elétrica e conectada no futuro”, disse o fabricante de automóveis em comunicado na segunda-feira.

Renault Symbioz
Renault Symbioz

O conceito será revelado no show de automóvel de Frankfurt deste mês. A Renault lançou uma nova imagem do carro com bateria, mas não deu detalhes antes da estréia do show do conceito em 12 de setembro.

“O automóvel do futuro funcionará harmoniosamente e em permanente interação com seu meio ambiente, infraestrutura de rede rodoviária e os estilos de vida digitais de seus ocupantes”, disse Renault.

Renault disse que o nome de Symbioz é derivado da palavra grega antiga sumbiose , que significa “viver juntos”. A letra Z no final do nome refere-se à tecnologia ZE totalmente elétrica que alimenta o automóvel.

O Symbioz é o terceiro maior conceito mostrado pela Renault nos shows de automóveis no ano passado, já que a empresa se prepara para introduzir um novo ciclo modelo sob o chefe de design Laurens van den Acker.

Segue o Trezor, um GT de baixa inclinação com um cockpit de concha mostrado em Paris no outono passado; e a RS 2027 Vision, uma interpretação de um futuro carro de Fórmula 1, exibida em Xangai em abril. A empresa também mostrou o conceito Zoe e-Sport em Genebra em fevereiro.

A Renault completou um redesenho completo de sua programação sob van den Acker, que se juntou à empresa em 2009 pela Mazda. O ciclo começou em 2012 com a introdução do subcompacto Clio de quarta geração, que se baseou em elementos do conceito DeZir a partir de 2010. O redesenho concluiu este ano com o lançamento no mercado europeu do SUV Koleos.

O redesenho de Van den Acker ajudou a Renault a se tornar a segunda marca mais vendida na Europa após a marca Volkswagen. Ele disse que a próxima geração de carros de produção Renault, que deverá começar com um novo Clio em 2018, será de aparência evolutiva.

Toyota Motor Corp. e Suzuki Motor Corp anunciaram segunda-feira que concordaram em iniciar conversas concretas sobre colaboração em tecnologias amigas do ambiente, sistemas de segurança, tecnologia da informação e fornecimento mútuo de produtos e componentes.

Toyota 86
Toyota 86

O anúncio coloca um pouco de carne sobre os ossos de um acordo áspera ambas as empresas anunciaram em outubro . Naquela época, eles disseram que concordam em explorar a colaboração em campos verdes, segurança e tecnologia da informação, citando mudanças drásticas e sem precedentes na indústria que estão criando os custos de desenvolvimento de produtos e estimulando a consolidação.

Na época, nem a montadora ofereceu detalhes mais profundos sobre o esforço da equipe.O desenvolvimento 06 de fevereiro vem na esteira de um relatório em japonês Nikkei Business Daily dizendo que as duas empresas seria pena uma parceria tecnológica em áreas como a condução autónoma.

O anúncio oficial, as questões em um comunicado de imprensa conjunto, oferece pouco mais do que uma atualização. Não mencionou nenhum detalhe sobre a possibilidade de um empate de capital entre as montadoras.

Ele disse que ambas as empresas começaram a discutir os desafios e as áreas de possível cooperação. Os rivais japoneses também estão examinando uma colaboração que não está em conflito com as regulamentações antimonopólio. Eles também se comprometeram a trabalhar para uma “realização precoce” da parceria.

“As empresas concordaram hoje em iniciar exames concretos para a realização de parcerias de negócios em áreas como tecnologias ambientais, tecnologias de segurança, tecnologias de informação e fornecimento mútuo de produtos e componentes”, disseram.

A colaboração vem como montadoras corrida para combinar recursos para cobrir os custos crescentes de desenvolvimento de drivetrains ambientalmente amigável, tecnologias avançadas de segurança e outros novos sistemas, como os que estão sendo lançados para realizar veículos de condução autônoma.

Através de um acordo, a Suzuki é vista beneficiando-se da experiência da Toyota em tecnologias avançadas, como powertrains eletrificados. Toyota, entretanto, poderia ganhar com as raízes profundas da Suzuki no crescente mercado indiano, que a maior empresa japonesa teve problemas para penetrar.

Suzuki gravitated para Toyota um o ano depois que interrompeu sua aliança malfadada com Volkswagen AG, em meio às disputas sobre a tecnologia de compartilhamento e o controle incorporado. A Toyota, que já tem alianças com a Mazda Motor Corp e com a Subaru-fabricante Fuji Heavy Industries, tem uma história como parceiro mais leve do que a Volkswagen que pode se encaixar melhor com a administração da Suzuki.

A Kia lançará o  Novo Kia Stinger de quatro portas na Europa no quarto trimestre. A Marca espera que o Kia Stinger sirva como um modelo de halo para a marca e tem empurrado o carro com uma campanha de marketing que mostra o modelo de corrida em torno do circuito de corridas Nurburgring na Alemanha.

Novo Kia Stinger
Novo Kia Stinger

O Novo Kia Stinger, que estreou no Salão do Automóvel de Detroit no início deste mês, senta-se em uma nova plataforma rear-wheel-drive que compartilha com modelo próximo Genesis G70 pai Hyundai Motor. A arquitetura fornece o Stinger com uma distância entre eixos prolongada de 2905mm, que permite que o carro de um capuz longo e uma saliência frontal curto. O carro tem 4830mm de comprimento e 1870mm de largura, o que, segundo Kia, permite uma cabine mais espaçosa do que muitos outros rivais de tamanho semelhante.

Novo Kia Stinger primeiro modelo

O Novo Kia Stinger terá tração traseira com um diferencial mecânico de deslizamento limitado como padrão, enquanto que a tração nas quatro rodas com vetor de torque induzido pelo freio será opcional, tornando-se o primeiro Kia a oferecer ambos.

Novo Kia Stinger

O carro será o primeiro modelo de Kia a oferecer um sistema de alerta de atenção de motorista que ajuda a combater a condução cansada ou distraída. Na Europa, acredita-se que a fadiga do motorista seja responsável por um quarto de todos os acidentes de trânsito fatais, segundo Kia, enquanto nos EUA, as autoridades estimam que 1.550 mortes e 71.000 ferimentos são devidos à perda de concentração devido à sonolência.

Kia Stinger motorização

A Kia planeja oferecer três motores na Europa; Um turbodiesel de 4 cilindros de 2,2 litros produzindo 202 hp, uma unidade de gasolina turboalimentada de 2,0 litros com quatro cilindros e 255 cv e um motor a gasolina V-6 turbo de 3,3 litros que produzirá 370 cv e acelerará o carro de 0 a 100 km / h (62 mph) em 5,1 segundos. Sua velocidade máxima é 270 km / h (168 mph). A variante de 3.3 litros será o carro de produção mais rápido da Kia até o momento. O Stinger estará disponível com a transmissão automática de oito velocidades da Kia com shifters de remo.

Novo Kia Stinger

O Novo Kia Stinger tem uma variante mais agressiva do design da frente Kia atual, mas o estilo do traseiro do carro tem um visual distintamente italiano, com triangular cauda luzes montadas no alto dos cantos e dois tubos de escape oval em cada canto do pára-choque que emprestam o Sedan um olhar muscular.

O Stinger foi nomeado no estúdio de design europeu da Kia em Frankfurt, sob o controle do diretor global de design da Kia, Peter Schreyer, e de seu colega europeu, Gregory Guillaume.

O Stinger tem uma silhueta de fastback semelhante ao Audi A5 e A7 e, bem como baseando-se no conceito de GT, que foi revelado no salão do automóvel de Frankfurt em 2011. Obtém detalhes de design e seu nome do conceito GT4 Stinger, O Detroit auto espetáculo em 2014.

Os concessionários vão desempenhar um papel cada vez maior como Ford Motor Co. transforma para oferecer novos serviços de mobilidade,  segundo CEO Mark Fields 

Falando na primeira sessão geral da convenção, Fields afirmou sua crença no sistema de franquias tradicional, e argumentou que as mudanças que acontecem na indústria automobilística com autonomia, eletrificação e passeio compartilhamento vai fazer revendedores e seus centros de serviço mais rentável.

Ford
Ford

“Temos uma chance de uma vez por século para implementar uma série de novas inovações, trabalhando em conjunto, para transformar o mundo mais uma vez”, disse Fields.

A Ford está fazendo investimentos substanciais em veículos autônomos e eletrificados. A montadora está investindo US $ 4,5 bilhões para adicionar 13 veículos eletrificados dentro de cinco anos. Diz que oferecerá um carro totalmente sem motorista para negócios comerciais em 2021.

Campos sugeriram concessionárias do futuro será diferente. Disse que poderiam servir como estações de carregamento para shuttles elétricos sem motorista, ou estacionando lotes para o passeio-compartilhando serviços.

“Não nos enganemos, acreditamos que os negociantes são uma parte essencial do futuro da nossa indústria e da empresa”, disse ele. “Nós, na Ford, vemos os negociantes desempenhando um papel ainda mais importante, à medida que expandimos nossos negócios para nos tornarmos uma empresa de automóveis e mobilidade”.

Grande parte da transformação da Ford está ocorrendo em áreas urbanas. – disse Fields. As cidades mudam com os autocarros de compartilhamento de carros como o Chariot, um serviço de ônibus on demand baseado em San Francisco que a Ford adquiriu em 2016.

Fields observou que está trabalhando com o presidente Donald Trump e com a nova administração para ajudar a aumentar a economia e garantir que a indústria automobilística continue a adicionar empregos. Na segunda-feira, Fields se reuniu com o presidente e outros executivos de manufatura. Ele acompanhou isso com uma reunião de terça-feira ao lado dos CEOs da General Motors e Fiat Chrysler.

“Eu acho que ele vai ser bom para a nossa indústria”, disse Fields sobre Trump. “Eu acho que ele vai ser bom para a economia.”

O órgão de controle do consumidor do Japão ordenou à Mitsubishi Motors que pague uma multa de 480 milhões de ienes (US$ 4,2 milhões) por publicidade falsa de seus veículos vendidos no mercado interno, depois que a montadora admitiu no ano passado exagerar suas leituras de milhagem.

A Agência de Assuntos do Consumidor, administrada pelo governo, afirmou na sexta-feira que os catálogos de produtos e os sites de veículos vendidos pela montadora trazem falsas declarações de suas economias de combustível, de acordo com uma lei de rotulagem de bens e serviços.

 

A multa cobre modelos vendidos desde que a lei foi revista em abril, incluindo o mini-vagão eK, o modelo Dayz semelhante produzido para a Nissan Motor Co. eo Outlander SUV.

Mitsubishi ASX
Mitsubishi ASX

“A Mitsubishi Motors afirmou que seus produtos ofereciam uma performance que era marcadamente melhor do que na realidade para atrair clientes, inibindo sua capacidade de tomar decisões de compra baseadas em fatos”, disse a agência em comunicado acompanhando sua investigação.

Em uma declaração separada, Mitsubishi disse que tinha recebido a ordem de encargos, e iria responder adequadamente após o exame.

A Mitsubishi está lutando para se recuperar do escândalo de fraude, e espera registrar uma perda operacional este ano devido em parte aos custos decorrentes das falsificações. Seu valor de mercado caiu desde que o escândalo quebrou em abril, ea provação levou a empresa a buscar ajuda financeira da Nissan, que comprou uma participação controladora de um terço por US$ 2,2 bilhões.